Um dicionário feito por crianças

IMAGEN-12927996-1A notícia é antiga (de maio desse ano) mas acho que vale a pena compartilhar com vocês, afinal a sabedoria das crianças nos encanta e nos ensina sempre!

Bom, o negócio é que um livro chamado “Casa das estrelas: o universo contado pelas crianças” fez o maior sucesso Feira Internacional do Livro de Bogotá desse ano e ganhou popularidade mundial pela idéia genial, por ser uma fofura e também por nos fazer parar pra pensar na grande sabedoria dos pequenos. O livro foi escrito pelo professor Javier Naranjo e é uma compilação de definições de crianças para as mais diversas palavras, tipo um dicionário mesmo. Sai cada coisa gente… muito legal! São definições cheias de poesia e sabedoria, apesar de serem apenas crianças. Ou talvez por isso mesmo, já que as crianças ” têm uma lógica diferente, outra maneira de entender o mundo, outra maneira de habitar a realidade e de nos revelar muitas coisas que esquecemos”, diz Naranjo.

Tudo começou em uma comemoração do dia das crianças quando ele pediu para seus alunos escreverem uma definição da palavra ‘criança’ e uma delas chamou sua atenção. A definição era essa: uma criança é um amigo que tem o cabelo curtinho, não toma rum e vai dormir mais cedo. Então ele teve a ideia de pedir para seus alunos escreverem definições de várias outras palavras, foi registrando tudo durante uns 8 anos e transformando tudo isso num grande dicionário. Daí saiu o livro e aqui você confere algumas palavras e suas respectivas definições:

  • Adulto: Pessoa que em toda coisa que fala, fala primeiro dela mesma (Andrés Felipe Bedoya, 8 anos)
  • Ancião: É um homem que fica sentado o dia todo (Maryluz Arbeláez, 9 anos)
  • Água: Transparência que se pode tomar (Tatiana Ramírez, 7 anos)
  • Branco: O branco é uma cor que não pinta(Jonathan Ramírez, 11 anos)
  • Camponês: um camponês não tem casa, nem dinheiro. Somente seus filhos (Luis Alberto Ortiz, 8 anos)
  • Céu: De onde sai o dia (Duván Arnulfo Arango, 8 anos)
  • Colômbia: É uma partida de futebol (Diego Giraldo, 8 anos)
  • Dinheiro: Coisa de interesse para os outros com a qual se faz amigos e, sem ela, se faz inimigos(Ana María Noreña, 12 anos)
  • Deus: É o amor com cabelo grande e poderes(Ana Milena Hurtado, 5 anos)
  • Escuridão: É como o frescor da noite (Ana Cristina Henao, 8 anos)
  • Guerra:Gente que se mata por um pedaço de terra ou de paz (Juan Carlos Mejía, 11 anos)
  • Inveja: Atirar pedras nos amigos (Alejandro Tobón, 7 anos)
  • Igreja: Onde a pessoa vai perdoar Deus (Natalia Bueno, 7 anos)
  • Lua: É o que nos dá a noite (Leidy Johanna García, 8 anos)
  • Mãe: Mãe entende e depois vai dormir (Juan Alzate, 6 anos)
  • Paz: Quando a pessoa se perdoa (Juan Camilo Hurtado, 8 anos)
  • Sexo: É uma pessoa que se beija em cima da outra (Luisa Pates, 8 anos)
  • Solidão: Tristeza que dá na pessoa às vezes(Iván Darío López, 10 anos)
  • Tempo: Coisa que passa para lembrar (Jorge Armando, 8 anos)
  • Universo: Casa das estrelas (Carlos Gómez, 12 anos)
  • Violência: Parte ruim da paz (Sara Martínez, 7 anos)

Acho que acima de qualquer coisa esse livro chama a atenção para a sabedoria das crianças e não, não é só porque elas são pequenas que elas não sabem quase nada. Elas sabem, nos ensinam e nos fazem refletir sobre muita coisa. É o que eu sempre digo: Nunca subestime uma criança! (em TODOS os sentidos, haha).

2 pessoas curtiram.

Formada em psicologia, amante da fotografia e super interessada em tudo que envolve mães e filhos.

Deixe seu comentário

*