11 coisas que costumo fazer para não surtar!

crazy housewife

Como muitos já sabem, eu cuido da Giulinha e da casa sozinha. Não tenho ajuda de empregada, diarista, babá, creche ou seja lá o que for. Então sabem como é, faço mil coisas ao mesmo tempo e quase enlouqueço tentando dar conta de tudo.

Para manter minha saúde mental intacta, de vez em quando necessito de um tempinho só pra mim. Normal né? Até quem tem ajuda precisa de uns momentos de descanso. Não é fácil pra ninguém. E é aí que entra o intuito do post de hoje: contar pra vocês algumas coisas que faço para não entrar em parafuso. Hahaha.

Quem sabe eu não consiga ajudar alguma mãe desesperada por uma válvula de escape, mas que não tem a mínima ideia de onde possa encontra-la!? É claro que cada um tem a sua realidade. Eu, ainda que não tenha ajuda profissional para cuidar da casa e da minha filha, tenho um marido super participativo e uma mãe que me ajuda em tudo. Não posso reclamar. Sei que algumas pessoas nem isso têm.

Mas vamos ao que interessa:

  1. Choro minhas pitangas aqui no blog – Desabafar com vocês é terapia, sem dúvida. Me faz um bem danado. Tudo bem que às vezes – quando recebo uns comentários um tanto maldosos – tenho vontade de jogar tudo pro alto. Mas logo passa e eu volto correndo contar minhas aventuras maternas por aqui.
  2. Leio outros blogs sobre maternidade – É tão bom saber que você não está sozinho nesse mundo e que tem um tantão de mães sentindo o mesmo que você e vivenciando as mesmas experiências, as mesmas alegrias e os mesmos perrengues.
  3. Acompanho blogs de culinária – Adoro. Vivo anotando receitas novas e experimentando-as aqui em casa. Posso passar horas procurando receitas, buscando inspirações para as refeições, pesquisando sobre novos ingredientes… Acho uma delícia.
  4. Faço bolo – Não sei por que, mas adoro fazer bolo. Hahaha. Mas muito mais do que fazer, adoro o cheirinho que fica pela casa. Dá uma sensação tão gostosa, um prazer inenarrável, um sentimento de paz, sei lá. Hahahaha. Ah, comê-lo também costuma ser muito bom.
  5.  Assisto seriados (ou filmes) com o marido várias vezes na semana – Depois que a Giulia dorme, quando não precisamos atualizar os blogs ou fazer qualquer outra coisa, eu e o maridão costumamos assistir alguma coisa. Somos viciados em série desde sempre. Já terminamos todas as temporadas de algumas, outras faltam várias para acabarem, algumas acompanhamos enquanto são lançadas e por aí vai. Falando nisso, esperando ansiosa pela próxima temporada de The Walking Dead. Haha.
  6. Deixo a pequena na casa da vovó e vou ao cinema – Não é sempre, mas quando é um filme que queremos muito assistir ou quando estamos necessitando muito de um momento relax, a minha mãe fica com a Giulia pra curtirmos um filminho. É tão bom.
  7. Chego ao consultório mais cedo para poder ler algumas páginas de um livro – É ótimo para conseguir manter a leitura em dia. Lá é silencioso e consigo me concentrar.
  8. Vou passar o dia na casa da minha mãe e tiro um cochilo à tarde, enquanto ela cuida da baixinha por mim – Tem coisa melhor?
  9. Às vezes (em alguns domingos), peço para o marido ficar com a Giulia de manhã, enquanto durmo até mais tarde – Normalmente ele fica com ela em casa, mas às vezes vai até à casa da mãe dele ou à casa da avó. E eu acordo só quando dá o horário de preparar o almoço.
  10. Tomo um banho bem demorado, enquanto a Giulia dorme ou enquanto o pai cuida dela – Banhos demorados costumam lavar até a alma. Fazem um bem absurdo.
  11. Coloco uma música bem alta e danço junto com a Giulia – É risada e diversão na certa. Depois disso me sinto preparadíssima para encarar uma pilha gigantesca de louças para lavar (tá, nem tanto Priscilla!).

E vocês, o que fazem para não surtar? Rs.

12 pessoas curtiram.

Um dicionário feito por crianças

IMAGEN-12927996-1A notícia é antiga (de maio desse ano) mas acho que vale a pena compartilhar com vocês, afinal a sabedoria das crianças nos encanta e nos ensina sempre!

Bom, o negócio é que um livro chamado “Casa das estrelas: o universo contado pelas crianças” fez o maior sucesso Feira Internacional do Livro de Bogotá desse ano e ganhou popularidade mundial pela idéia genial, por ser uma fofura e também por nos fazer parar pra pensar na grande sabedoria dos pequenos. O livro foi escrito pelo professor Javier Naranjo e é uma compilação de definições de crianças para as mais diversas palavras, tipo um dicionário mesmo. Sai cada coisa gente… muito legal! São definições cheias de poesia e sabedoria, apesar de serem apenas crianças. Ou talvez por isso mesmo, já que as crianças ” têm uma lógica diferente, outra maneira de entender o mundo, outra maneira de habitar a realidade e de nos revelar muitas coisas que esquecemos”, diz Naranjo.

Tudo começou em uma comemoração do dia das crianças quando ele pediu para seus alunos escreverem uma definição da palavra ‘criança’ e uma delas chamou sua atenção. A definição era essa: uma criança é um amigo que tem o cabelo curtinho, não toma rum e vai dormir mais cedo. Então ele teve a ideia de pedir para seus alunos escreverem definições de várias outras palavras, foi registrando tudo durante uns 8 anos e transformando tudo isso num grande dicionário. Daí saiu o livro e aqui você confere algumas palavras e suas respectivas definições:

  • Adulto: Pessoa que em toda coisa que fala, fala primeiro dela mesma (Andrés Felipe Bedoya, 8 anos)
  • Ancião: É um homem que fica sentado o dia todo (Maryluz Arbeláez, 9 anos)
  • Água: Transparência que se pode tomar (Tatiana Ramírez, 7 anos)
  • Branco: O branco é uma cor que não pinta(Jonathan Ramírez, 11 anos)
  • Camponês: um camponês não tem casa, nem dinheiro. Somente seus filhos (Luis Alberto Ortiz, 8 anos)
  • Céu: De onde sai o dia (Duván Arnulfo Arango, 8 anos)
  • Colômbia: É uma partida de futebol (Diego Giraldo, 8 anos)
  • Dinheiro: Coisa de interesse para os outros com a qual se faz amigos e, sem ela, se faz inimigos(Ana María Noreña, 12 anos)
  • Deus: É o amor com cabelo grande e poderes(Ana Milena Hurtado, 5 anos)
  • Escuridão: É como o frescor da noite (Ana Cristina Henao, 8 anos)
  • Guerra:Gente que se mata por um pedaço de terra ou de paz (Juan Carlos Mejía, 11 anos)
  • Inveja: Atirar pedras nos amigos (Alejandro Tobón, 7 anos)
  • Igreja: Onde a pessoa vai perdoar Deus (Natalia Bueno, 7 anos)
  • Lua: É o que nos dá a noite (Leidy Johanna García, 8 anos)
  • Mãe: Mãe entende e depois vai dormir (Juan Alzate, 6 anos)
  • Paz: Quando a pessoa se perdoa (Juan Camilo Hurtado, 8 anos)
  • Sexo: É uma pessoa que se beija em cima da outra (Luisa Pates, 8 anos)
  • Solidão: Tristeza que dá na pessoa às vezes(Iván Darío López, 10 anos)
  • Tempo: Coisa que passa para lembrar (Jorge Armando, 8 anos)
  • Universo: Casa das estrelas (Carlos Gómez, 12 anos)
  • Violência: Parte ruim da paz (Sara Martínez, 7 anos)

Acho que acima de qualquer coisa esse livro chama a atenção para a sabedoria das crianças e não, não é só porque elas são pequenas que elas não sabem quase nada. Elas sabem, nos ensinam e nos fazem refletir sobre muita coisa. É o que eu sempre digo: Nunca subestime uma criança! (em TODOS os sentidos, haha).

2 pessoas curtiram.

Registro do primeiro ano do bebê

Eu to na semana dos vídeos gente! haha. Queria postar uma coisa diferente pra vocês hoje mas esses vídeos vem até mim, juro que não é minha culpa haha! Hoje foi a minha irmã mais nova que me mostrou um vídeo pra lá de fofinho e com uma proposta super bacana! Espero que inspire vocês, mamães e papais, a registrar o desenvolvimento dos seus filhos, seja com vídeo ou foto. Mas registrem! Eles aprendem tanta coisa em tão pouco tempo, são tão engraçadinhos e passa tããão rápido que é fundamental deixar essa fase tão gostosa guardada pra sempre de alguma maneira! Eles com certeza vão gostar de ver no futuro, mas acho que para os pais ter esse registro não tem preço!

Nesse vídeo os pais do pequeno Indigo resolveram registrar o desenvolvimento do bebê em formato de vídeo. Fizeram takes todos os dias e montaram esse vídeo que se chama “A Second a Day from Birth” e mostra um segundo de cada dia do Indigo durante seu primeiro ano. É uma delícia ver o desenvolvimento dele dia a dia, um verdadeiro tesouro para os pais né?!

A Second a Day from Birth. from Sam Christopher Cornwell on Vimeo.

É isso pessoal, espero que vocês se inspirem e não deixem essa fase linda passar sem eterniza-la de alguma maneira!

Beijo!

4 pessoas curtiram.

Só quem tem filhos consegue entender como é difícil…

filhos

  • Levar a criança junto para certos tipos de programa – Além das tralhas que precisam ser carregadas, muitas vezes a criança não se comporta da forma desejada. A Giulia, por exemplo, tá numa fase de mexer em TUDO! Então se a levo na casa de amigos ou parentes é um corre – corre pra não deixá-la abrir as gavetas do rack, mexer e arrancar as plantinhas do quintal, puxar a toalha da mesa, etc;
  • Fazer qualquer programa sem a criança, afinal é necessário deixá-la sob os cuidados de outra pessoa. Isso inclui deixar recomendações, leite e/ou comidinhas separadas e, se a pessoa não for até a sua casa, levar a criança até o local;
  • Não falar o tempo todo sobre as novidades do bebê – Nossa, isso é muito difícil! Sempre que eu saio de casa pra encontrar amigos eu digo pra mim mesma: Hoje não vou ficar falando de filhos. Mas aí quando eu vejo, já é tarde demais… É Giulia pra cá, Giulia pra lá e eu só falei de como é a nossa rotina, como é tudo lindo, maravilhoso, mas também muito difícil, como ela tá cada dia diferente, e por aí vai. Meus amigos (que não têm filhos) devem estar amando essa minha diversidade de assunto, só que não! Hahaha;
  • Ser pontual – Desde que a Giulia nasceu não consigo mais ser pontual. Eu tento com todas as minhas forças. Mas não consigo;
  • Se programar para se encontrar com os amigos – Primeiro que a vida social normalmente vai pro espaço. E segundo… Se programar? A vida de mãe é tão imprevisível que a gente mal consegue se programar pra ir à esquina comprar pão;
  • Manter a casa limpa – Ah, isso aí é só para Mulher Maravilha… porque as mulheres-mães da vida real, pobres mortais, não conseguem dar conta de tudo não. Tudo bem que com um pouco de organização você consegue deixar o negócio mais ou menos ajeitado, mas se olharem debaixo do tapete…ixiiii;
  • Receber visitas sem aviso prévio – Tem muita relação com o item acima! Gente, tem dias que isso aqui, vulgo minha casa, tá um caos: Brinquedos espalhados, roupas espalhadas, montanha de louça na pia… Fora a criaturinha aqui que vos fala: pijama velho, cabelo estilo black power, olheiras absurdas… Imagina a campainha tocar bem nesse dia? E vai dizer que não rola uma Lei de Murphy? É igualzinho quando a gente sai toda horrorosa e encontra alguém conhecido! É pracabá.

E aí, o que mais vocês acrescentariam?

7 pessoas curtiram.

Dica de Filme: Detona Ralph

ralph-vanellopeFinal de semana chegando… Que tal assistir um filme com seu filhote? E que tal assistir Detona Ralph?

Esse é um filme indicado pra família toda! Os mais velhos geralmente adoram pelos personagens de games antigos, nostalgia mode on! Eu particularmente lembrei muito dos jogos da minha infância e adolescência e como era legal, ai que saudade gente! Os mais novos gostam porque também tem alguns personagens de jogos da atualidade e as crianças ficam doidas pelo universo super colorido de Sugar Rush (e eu me incluo nessa também hehe).

Mas vocês acham que o filme é bom só pelos personagens? Nada disso! Além de cenas super engraçadas o filme traz muitas mensagens legais! Como o fato de que qualquer um pode ser um “herói” e que você pode ser muito querido pelas pessoas e  pode ser muito feliz sendo quem você é! O filme também aborda temas sobre cooperação e companheirismo. Outro ponto legal é a questão da determinação e da persistência para alcançar objetivos apesar das dificuldades e apesar de ninguém acreditar em você. Super importante abordar esses temas com os pequenos né?! Melhor ainda se for através do lúdico e que os papais possam curtir junto!

Eu fiquei enlouquecida por esse filme quando assisti, principalmente pela Vanellope (que foi pro fundo de tela do meu computador inclusive! Hehe). Ela é a coisa mais fofa, mais serelepe e mais “zoiuda” desse mundo!  Enfim, esse filme foi pro top 10 da minha lista de filmes infantis! Promete pra mim que vai assistir, promete?! haha

Vou colocar aqui em baixo o trailer e a sinopse do filme pra quem ficou interessado!

“Ralph (John C. Reilly) é o vilão de Conserta Félix Jr., um popular jogo de fliperama que está completando 30 anos. Apesar de cumprir suas tarefas à perfeição, Ralph gostaria de receber uma atenção maior de Felix Jr. (Jack McBrayer) e os demais habitantes do jogo, que nunca o convidam para festas e nem mesmo o tratam bem. Para provar que merece tamanha atenção, ele promete que voltará ao jogo com uma medalha de herói no peito, no intuito de mostrar seu valor. É o início da peregrinação de Ralph por outros jogos, em busca de um meio de obter sua sonhada medalha.”

Um excelente final de semana pessoal, curtam muito cada segundo com seus filhotes!

Uma pessoa curtiu.