Coisas que sinto falta….

sinto falta

Eu amo ser mãe. Além da minha pequena ser tudo pra mim e eu amá-la incondicionalmente, a maternidade me proporcionou momentos de vida incríveis e um amadurecimento sem igual. Posso reclamar? Não! Mas estaria mentindo pra vocês se dissesse que não sinto falta de nada da minha vida de antes. Acho que toda mãe sente saudades de alguma coisa. Mas não é uma saudade atrelada a um arrependimento. Eu, pelo menos, não gostaria de voltar no tempo. Ter minha filha aqui comigo é bom de mais. É mais uma saudade do tipo: “Devia ter aproveitado mais enquanto eu podia”.

Então, compartilho com vocês as coisas que mais sinto falta:

  • De nos finais de semana, acordar a hora que eu quiser – De preferência por volta do meio-dia. Dorminhoca assumida;
  • De assistir ao que eu bem entender na TV – Aqui em casa quando a TV está ligada, está SEMPRE sintonizada no Discovery Kids. Não guento mais;
  • De não precisar me preocupar em cozinhar todo santo dia – Queria muito não precisar quebrar a cabeça para oferecer refeições balanceadas, pratos coloridos e nutritivos. Era tão bom quando eu não estava nem um pouco a fim de ir pra cozinha e podia pedir uma pizza, comer Mc ou qualquer outra porcaria! (Mas, ao mesmo tempo, agradeço à minha filha por ter me tornado uma pessoa mais saudável. Hehe);
  • De ir ao cinema – Sinto muita falta. Hoje em dia, ir ao cinema é coisa rara. Tem que ser muito bem programado e precisamos deixar a baixinha com a vovó. Antes da Giulia, ir ao cinema era nosso programa de casal favorito;
  • De sair com os amigos – Depois que me tornei mãe, muitos amigos se afastaram e, óbvio, que também me afastei de alguns. Natural, o foco mudou! Mas sinto saudades dos encontros, barzinhos e jantares.
  • De viajar com o marido – Só nos dois, para um lugar tranquilo, que pudéssemos descansar e esquecer do mundo;
  • De almoçar e jantar tranquilamente – Sem interrupções e sem pressa;
  • De ter a casa arrumada e inteira – Explico: além da Giulia deixar tudo sempre espalhado pela casa (normal né? Criança!), ela já destruiu um monte de coisa aqui dentro (por isso a palavra “inteira”). Quando estava nascendo os dentinhos, ela ficava roendo o rack da sala (que agora está todo riscado) e arrancando pedaços de couro das cadeiras da mesa de jantar (que agora estão todas comidas…hehe). Fora a gaveta do rack que ela descolou o fundo de tanto pular dentro, um vasinho de flores que ela espatifou no chão, etc.
  • De ficar sentada (ou melhor, esparramada) no sofá, por horas e horas, enrolada nas cobertas, assistindo um seriado e comendo um monte de porcaria – Hum, isso era bom!
  • De sair de casa a hora que eu quiser e ir aonde me der na telha – Não preciso falar mais nada né? Essa liberdade toda não me pertence mais.
  • De sair de casa sem precisar carregar uma penca de coisas – Carrinho, bolsa da Giulia, brinquedos, manta, etc, etc, etc.
  • De ter tempo para cuidar de mim, me arrumar e andar um pouco mais apresentável – Hoje em dia raramente a depilação fica em dia, as unhas estão sempre por fazer, a sobrancelha parecem duas taturanas e o cabelo… Ah, o cabelo prefiro nem comentar! rs;
  • De poder usar óculos – A Giulia adora arrancar meus óculos do rosto e destruí-los. Como não gosto muito de usar lente de contato, sinto falta de poder usar óculos em paz. Hahaha;
  • De ir a um restaurante, comer tranquilamente e ficar sentada durante horas jogando conversa fora – Sem precisar ficar entretendo o bebê que insiste em sair do cadeirão e sem precisar tirar tudo de perto da criaturinha, pois quando você menos espera, ela enfia a mão no seu prato, joga comida no chão ou pega o seu garfo ou sua faca e põe na boca.
  • De tomar banho demorado – Daqueles que você sai enrugada de tanto que demorou. Daqueles que você aproveita pra pensar na vida, pra fazer planos ou, pra simplesmente, ler o rótulo do shampoo.

E vocês, do que mais sentem falta?

 

 

 

 

 

 

9 pessoas curtiram.