Parede para as crianças desenharem!

Que tal providenciar uma parede para as crianças desenharem a vontade?

Pra quem não sabe, o desenho é extremamente importante para o desenvolvimento infantil. Além de ser uma forma da criança se expressar, transformando suas experiências e emoções em cores, traços e formas, é fundamental para a estimulação de vários aspectos cognitivos, como: atenção, percepção, linguagem, raciocínio, etc.

Portanto, o desenho deve ser MUITO incentivado. Seja na escola ou em casa!

Infelizmente, muitos pais desencorajam seus filhos a desenharem e acreditam que o desenho nada mais é do que um simples passatempo. Já trabalhei bastante com crianças e já escutei várias histórias de pais reclamarem que os filhos desenhavam demais na escolinha e que deveriam fazer algo mais produtivo! No próprio consultório, certa vez uma mãe me questionou: Compensa eu pagar a consulta para o meu filho vir aqui desenhar com você? Apesar de não parecer (esse é um dos problemas da escrita), ela me perguntou de forma super carinhosa, apenas por não entender – de fato – a importância do desenho (nesse caso, para fins de intervenção psicológica).

Vejo que muitos pais ainda não se deram conta de que o “simples” desencorajamento (através de palavras e atitudes que, muitas vezes, passam despercebidas) contribui para o bloqueio de vários outros processos importantes na infância, como a fantasia e a criatividade.

Ok, mas o intuito do post nem é esse! Haha! Queria apenas dar algumas dicas bacanas de como transformar uma parede qualquer em um belo “quadro” para as crianças desenharem.

Aqui em casa quero muito estimular a baixinha a soltar a criatividade dela! Já tenho dado, de vez em quando, papel e giz de cera para ela ir se familiarizando com o negócio. Hehe! Até que sai uns rabiscos, mas a coordenação motora necessária pra este tipo de atividade ainda não está muito bem desenvolvida, fora que – vira e mexe – ela quer comer o giz de cera. Mas tudo bem, faz parte! rs.

Mais pra frente, quando ela estiver maiorzinha, quero colocar em prática alguma dessas ideias que vou mostrar hoje pra vocês! Quero que ela tenha um espaço grande – e só dela – para rabiscar, colorir, desenhar, escrever.

Contei a ideia pro meu marido e ele disse: “ah, mas podemos comprar um quadro, não precisa ser necessariamente uma parede!”. Mas a graça é desenhar na parede, ora bolas! Hahaha. E vai dizer que não é o sonho de toda criança?

É claro que ela poderá desenhar também em papéis, cadernos, caixas de papelão, etc. Mas acho que ter um espaço na parede vai ser bem bacana, vocês também não acham?

Não preciso nem dizer que regras e limites devem existir né? Óbvio que a criança não pode sair pintando tudo por aí! É preciso deixar bem claro onde ela pode e onde ela não pode desenhar.

Bom, mas vamos ao que interessa.

Parede Quadro Negro:

1

Demais né? Pra transformar a parede em um quadro negro é bem simples, basta usar uma tinta específica. O processo de pintura é igualzinho a qualquer outra tinta convencional. Se optar pela Coral, a tinta que você deve procurar se chama Esmalte Sintético Coralit Fosco. Se optar pela Suvinil, procure pela Suvinil Esmalte Fosco.

Para desenhar, usa-se o giz e para apagar, um pano úmido! Acho que apagador também deve servir!

Outras fotos para servir de inspiração (tiradas todas do Google Imagens):

2

3

5

7

4

10

8

Parede Lousa Branca:

11

12

Essa ideia genial achei nesse site aqui. Para conseguir esse efeito, basta colar na parede um adesivo vinílico. Veja só o passo a passo completinho.

Para escrever, usa-se caneta específica para quadro branco e para apagar, um simples paninho!

Mais fotos (também tiradas do Google Imagens):

13

14

Parede Papel Kraft (pardo):

Essa ideia é mais simples, mas não deixa de ser tão bacana quanto as outras!

Basta cobrir uma parede com papel Kraft. As crianças podem desenhar com qualquer tipo de material: canetinhas, lápis de cor, giz de cera, etc. E o papel pode ser trocado sempre que achar necessário.

15

Imagem tirada do blog Roteiro Baby.

16

Imagem tirada do blog Potencial Gestante.

E aí, o que acharam?

52 pessoas curtiram.

Giulia e seus quase catorze meses…

gigica

Gentem, minha filhota está quase completando catorze meses! Isso mesmo, catorze!!!! Dá pra acreditar nisso? Lembro que quando começamos com o blog ela tinha apenas quatro meses de vida! Aff, tá passando muito rápido! Parece que foi ontem que ela nasceu! E como assim já faz quase dois meses que ela fez um ano? Óh Céus, daqui a pouco tá uma aborrecente rebelde!

Ela tá a coisa mais linda desse mundo! Eita mãe coruja! Hahaha! Mas ô fase boa essa que estamos vivendo! Temos nos divertido muito com ela! Cada dia que passa é uma coisinha nova que ela aprende! Tá toda engraçadona e esperta! Faz graça e ri de si mesma! Tem aprendido um monte de palavrinhas e fala algumas com perfeição… é de se derreter todinha!

Tá rueira que só! Adora passear, interagir, brincar com outras crianças, andar pra tudo quanto é lado e mexer em tudo o que estiver ao seu alcance! Ama apertar botões…coisa mais chata do mundo! Hahaha. Ela descobriu um botão Liga/Desliga atrás da TV, que nem eu e nem meu marido sabíamos que existia. Então já viram, não consigo assistir mais nada! Apertar interruptor para ligar ou desligar a luz, então, é o hobby preferido dela! Ela já acorda pedindo pra apertar!

Não adianta dizer que não pode! A criaturinha tem fixação por botões!

Não adianta dizer que não pode! A criaturinha tem fixação por botões!

Outra coisa que ela adora fazer é rolar no tapete e dar risada! Doidinha, doidinha! Também gosta de subir no sofá, entrar nas gavetas, empurrar os móveis da casa…hahaha! Acho que ela não curte muito a disposição atual dos móveis! Tem uma poltrona que ela vive empurrando pra lá e pra cá! Ai meu piso laminado! Fico doida! Mas sério, é impressionante como a criaturinha é forte!!! Fico de boca aberta!

Isso aí é fichinha perto do que a Giulia consegue fazer! hahaha

Isso aí é fichinha perto do que a Giulia consegue fazer! hahaha

Ah, outra coisa que ela curte e eu acho super engraçado é carregar bolsas e sacolas. É hilário! Haha! O seu brinquedo favorito, sem dúvida, é a bola. Acho que vai ser jogadora de futebol! Isso aí filha, aqui em casa não tem essa de sexismo não, faça o que você tiver vontade! O importante é ser feliz (e mais naaaaada).

Aprendeu a assoprar quando a comida tá quente, a mandar beijo com a mãozinha (own, demorou, mas ela aprendeu! Rs), a abrir qualquer frasco de shampoo, condicionador, sabonete líquido e etc. Um perigo!!!

Já sabe o que é (e inclusive aponta para) o cabelo, o nariz, o pé e o umbigo. As outras coisas ainda confunde! Já sabe também identificar a mamãe e o papai nas fotos. Acho lindooooo!

Continua mamando no peito e ainda não temos previsão de parar. Continua fazendo birra na hora de trocar a fralda. Continua odiando escovar os dentes!

Semana passada tivemos consulta com o pediatra. Ela está com 10,600 Kg e 79 cm. Deu uma desacelerada no ganho de peso e altura, mas segundo o médico é normal isso acontecer nessa fase. O desenvolvimento dela está ótimo! Nada com o que se preocupar!

Ah, acreditam que ela está comendo melhor? Logo depois daquele post desabafo, a aceitação pela comida melhorou significativamente. Além das dicas que algumas leitoras queridas me passaram, o fato de eu ter relaxado contribuiu muito pra isso. Acho que eu estava muito tensa e preocupada com essa situação. Precisava colocar pra fora. Talvez a pequena tenha notado essa mudança em mim e relaxado também. Além disso, o pediatra dela falou que comer mal é comer porcaria, é não ter horário certo para as refeições, etc. A quantidade, segundo ele, não é tão importante. O que importa, de fato, é a criança se alimentar de forma saudável! Além disso, ele disse que é absolutamente normal a criança alternar períodos em que come pouco com períodos em que come um pouco mais. Acho muito bacana que o médico da Giulia é muito preocupado com essas questões. Ele alerta muito sobre a importância da prevenção à obesidade infantil. Foi ótimo conversar com ele, me tranquilizou bastante!

Esses dias também li uma frase em um artigo que me chamou atenção, dizia que devemos estimular a criança a comer e não obrigá-la. Ela tem que ser incentivada a pegar gosto pelos alimentos. Então tô incentivando, mas respeitando o ritmo dela. Não quer comer direito aquela refeição? Sem problemas! Numa outra ela come melhor e por aí vai.

Mas ela tá um amorzinho, não empurra mais a colher, raramente cospe a comida da boca, não faz mais escândalo… O negócio tá evoluindo! Hehe.

Não falei que essa fase tá fofa demais? Rs.

Mas falando agora do lado B, apesar de ser uma fase gostosa, pelas fofurices de cada dia, é uma fase bem complicadinha também. A atenção tem que ser redobrada, pois o risco de acidentes agora é muito maior. É cada tombo aqui em casa! Além disso, tem sido cada vez mais difícil sair com ela. A danadinha já não fica mais tranquila no carrinho, no cadeirão ou no colo. Só fica feliz se a deixarmos andar livre, leve e solta (sem dar as mãos)! Vê se pode? Quando insistimos que ela tem que dar a mão, ficar no carrinho ou no colo, frequentemente ela dá um daqueles pitis que qualquer pessoa que não é pai ou mãe abomina completamente e diz que com um filho seu isso nunca acontecerá, mas cospe na testa depois! Então já viram, tenho pensado muito antes de sair de casa com ela! Tem sido mega cansativo!

Estive pensando, de todas as fases que já passei com a baixinha, sem dúvida a mais fácil foi entre os três e seis meses. Convenhamos, o bebê anda não come, não engatinha, não anda! Que trabalho que ele dá? Hahaha! Brincadeirinha! Dá um trabalhão, mas depois do primeiro ano esse trabalho é multiplicado por mil.

Mas não quero falar das coisas chatas, quero falar de coisa bouaaaa! Hahaha!

Então vou contar pra vocês como está o vaaaasto vocabulário da minha pequerrucha. Aii, é tão fofo ver meu pinguinho de gente tentando pronunciar o nome das coisas! Bom, aí vai:

MAMÃÍ e PAPAÍ (É lindo de viver ouvi-la nos chamar! E é assim, bem bonitinho…Não é mamã ou papá! É Mamãííí e Papaíí com ênfase no “i”. rs)

A BÓ ou A BOINHA = A Bola

CÁCA (Qualquer coisa que ela sabe que não pode mexer é cáca)

QUETI = Quente (Até assopra! OMG! Linda)

APETA/APERTA/PETA/PERTA (cada hora ela fala de um jeito) = Aperta (Fala isso toda vez que quer apertar um botão)

LUZ (Acho que é a palavra que ela mais fala durante o dia! Hahaha! Figurassa! Antes ela falava “Nu” ou “Nuiz”, agora já consegue pronunciar direitinho. Esses dias estava soltando um “perta luz” para eu deixá-la apertar o interruptor)

TAU = Tchau

MAMÁ = Peito

PAPÁ = Comida

ALÔ

ABÔ = Acabou

ÁBU = Abrir/Abre

ABÚÚ = Abriu

NENÉIIIIM = Neném (qualquer criança que ela vê, independente da idade, ela chama de neném. Haha)

VOVÓ

VOVÔ

AU-AU

NANÃO = Não (Fala nanão com o dedo indicador levantado ainda por cima! Vê se pode? Atrevida! Haha. Mas viram como eles nos copiam em tudo?)

PÃPÃO = Pão

DÃDÓI = Dodói/Machucado

É de esmagar uma pessoinha que fala assim, não acham? Hahaha! E eu esmago meeeesmo! Além dessas palavras que coloquei, tem outras que ela fala com uma frequência menor: sapato (hoje mesmo saiu um papati), água (ágo), passarinho – pintinho – Piu-Piu (púú), etc.

A Giulia é muito tagarela! Jesus, não para de falar! Normalmente não dá pra entender nada, mas o repertório dela tem aumentado a cada dia. E eu me divirto horrores.

Mas acho que é isso meu povo, já escrevi uma bíblia! Hahaha! Deixo vocês com umas fotinhos recentes dela!

Beijos.

Com a prima mais velha no parque!

Com a prima mais velha no parque!

 

Com a mamãe no nosso segundo dia das mães.

Com a mamãe no nosso segundo dia das mães.

 

Fofa demais!

Fofa demais!

 

Fingindo que gosta de escovar os dentes!

Fingindo que gosta de escovar os dentes!

 

Se fazendo de difícil e não querendo olhar pra foto!

Se fazendo de difícil e não querendo olhar pra foto!

 

Brincando!

Brincando!

 

 

6 pessoas curtiram.

Relato da leitora: De olho nas “doenças” silenciosas!

Olá meu nome é Franciane tenho 24 anos e sou MÃE  de uma princesa de 5 anos chamada Maria Clara. Sou leitora assídua do Blog.

Há muito tempo pedia para Camila uma atenção para nós mães dos crescidinhos e então ela disse que nada melhor que uma mãe de uma crescidinha para escrever. Então vamos falar dela né? Minha Polaquinha sempre foi uma criança extraordinária, calma, carinhosa e doce. Quando bebê nunca me deu o famoso “trabalho”, nada de noites em claro, cólicas, apenas uma preocupação quando ela estava com 3 meses (mas isso é outra história). Mas conforme o tempo passa e as preocupações mudam e você tem que prestar atenção a cada detalhe e assim finalmente começa a finalidade do post rsrsrsrs.

A Maria em julho do ano passado contraiu a H1N1, um baita susto já que ela tem bronquite, teve parada respiratória, enfim um MEGA susto. Coincidência ou não após a doença ela apresentou algumas mudança, como a completa perda do apetite, no crescimento entre outras coisas… Não sabia reconhecer os costumes da minha filha, então à atenção redobrou e comecei a perceber que ela estava pintando muito fora do traçado e as crianças da sala dela já tinham a pintura mais correta. De início acha que a Maria tinha algum problema motor,  mas a fixa só caiu quando estávamos pintando juntas falei  pra ela que precisávamos pintar dentro do traçado e ela me respondeu: “mas mãe está certinho”. Poxa vida ela estava com problema de visão poderia ser. Então marquei e um oftalmologista que confirmou 3 graus de Hipermetropia e 3 graus de Astigmatismo. Me senti tão culpada. Mas para meu alívio crianças até 7 anos tem reversão ( atenção mamães!!!).

Percebi que eu estou crescendo com ela, aprendendo com ela (e muito),  e que a melhor maneira para saber se tem algo diferente da vidinha dela é conversando bastante e manter a atenção que tenho desde do dia que vi esses olhinhos brilhantes. Tirando as “curujices” ou não rsrsrs, ela adorou a ideia de usar óculos e ficou uma gatinha com ele. Espero que tenham gostado e que prestem atenção nas doenças silenciosas. Beijos à todas, meus e da Maria Clarinha.

fran tomio

5 pessoas curtiram.

Meu filho está terrível! E agora? – Escola para Pais

divulga blogMamães de Curitiba atenção! Esse post é para vocês!

Como vocês já sabem, além de blogueira sou psicóloga também e hoje gostaria de divulgar um trabalho que pode interessar muitas de vocês. Na verdade acredito que pode ser útil para quem já tem filhos e está passando por alguma dificuldade na educação dos pequenos,  como também para gestantes que já devem ir pensando a respeito da educação do bebê que está para chegar. Afinal, educar não é uma tarefa nada fácil não é mesmo?!

Bom, mas vamos lá. Eu e uma amiga que também é psicóloga criamos o “Escola para Pais” que serão workshops realizados para mães e pais, com o objetivo de ampliar os conhecimentos práticos e teóricos sobre a arte de educar. Nesse primeiro módulo, que tem como título “Meu filho está terrível! E agora?”, abordaremos os seguintes temas:

  • Como a criança aprende
  • Regras e limites
  • Os “príncipes da casa”
  • Birras e desobediência

O workshop acontecerá na clínica Psicobela (R. Dom Alberto Gonçalves,66- Mercês.Curitiba-PR), no dia 12/03/2013 as 19:30h.

As inscrições vão até dia 28/02 e as vagas são limitadas!

O valor de cada módulo é R$50,00 (R$ 25,00 inscrição + R$ 25,00 no dia).

Mais informações:
Fone: 8501-0162 (Camila) ou 9667-7805 (Narjara)
Email: contato@escolaparapais.com.br

 

Espero vocês no dia 12/03!

3 pessoas curtiram.

Game Hipoglós Amêndoas: Resumo da Semana III

Bom dia gente! Estou postando somente hoje o resumo da semana passada pois o wordpress estava de mau comigo. Tentei um milhão de vezes e só me estressei com essas atualizações que só davam erro em tudo o que eu tentava fazer. Mas aqui estamos, finalmente!

Fiz um resumo bem resumido dessa vez, confesso que acho que exagerei no primeiro post haha. Dessa forma vamos direto ao ponto e vocês podem clicar somente nos assuntos de interesse de vocês. Melhor né?! (Depois me digam o que acharam! )

  • Segunda-feira: Jaqueline ganha, pela terceira vez, a prova da imunidade! Nesse mesmo dia as mamães foram surpreendidas com mais uma prova do chiqueirinho,  a Carolina mãe da Duda e a Patrícia mãe da Mel  foram as piores na prova e foram pra berlinda.

As mamães receberam também mais uma opção de cardápio, confiram:layout_cardapio_quarta-feira

  • Terça-feira: Patricia, mãe da Mel é quem fica no programa e segue no Game.
  • Quarta-feira:  Não teve programa por causa do jogo, mas teve dica de cardápio.layout_cardapio_quinta-feira
  • Quinta-feira: Patrícia e Geisiane estão no chiqueirinho! A Patrícia tinha feiro a prova em menos tempo, mas não cumpriu algumas regras sem querer e acabou sendo desclassificada.

Mais uma opção de cardápio para as mamães:

layout_cardapio_segunda-feira

  • Sexta-feira:  Dessa vez quem se despediu do Game foi a Patrícia mãe da Mel.  E a Geisiane e a Jaqueline estão na final!!! Quem será que leva o prêmio pra casa???

 

Essa semana foi repleta de dicas e curiosidade, listei todas elas para vocês!

  • Curiosidade:  Para quem não sabe, as mamães não dormem na casa onde acontece o game e sim num hotel. Confira a rotina delas fora da casa clicando aqui.
  • Dica: Saiba as causas e o que fazer para evitar ou amenizar os soluços clicando aqui.
  • Dica: Na hora de preparar a comidinha do se bebê aposto que sempre surge alguma dúvida, quem nunca se perguntou se certo alimento pode ou não pode ser oferecido ao bebê?! Quem bate a papinha no liquidificador aí?! Saiba que é bom evitar esse procedimento, quer saber porque? Clicando nesse link você tira todas as suas dúvidas sobre alimentação!
  • Dica: Que nem todo choro é fome vocês já estão carecas de saber né?! Confira nesse link alguns fatores que podem acabar deixando o bebê irritado.
  • Dica: Os primeiros dentinhos são um terror na vida dos pais e dos bebês também! (Eu quase morri quando os meus cisos nasceram imaginem um bebê que passa por isso várias vezes e ainda nem sabe o que tá acontecendo?! Pecadinho!) Saiba como amenizar esse desconforto clicando aqui.

Fonte: Mais Você.

 

 

 

 

Uma pessoa curtiu.