Quarto de Bebê Montessoriano

Há pouco tempo conheci alguns dos princípios do Método Montessoriano, criado pela educadora italiana Maria Montessori, e passei a pesquisar bastante sobre o tema.

Fiquei tão fascinada com a ideia de montar um quarto de bebê seguindo esses princípios que não paro mais de falar sobre isso, para o desespero da minha mãe e do meu marido, que são os que mais aturam minha euforia pós-descobertas.

De uma maneira geral, se eu entendi bem o método, Montessori enfatiza a importância de se criar um ambiente adequado para o desenvolvimento da criança, capaz de permitir a livre expressão de suas capacidades.  A criança, através de um ambiente rico e estimulante, torna-se capaz de aprender sozinha, por meio de suas próprias experiências, desenvolvendo-se de forma espontânea, criativa e saudável! Lindo não?!

A questão é: Aquele quarto tradicional que montamos para os pimpolhos, com berço, prateleiras altas e brinquedos longe do alcance da criança, estimula a liberdade, espontaneidade, autonomia e criatividade? NÃO! Muito pelo contrário! Então, porque cargas d’água montamos um quartinho assim, totalmente pensado nas nossas necessidades e não nas necessidades da criança?

NÃO SEI! E tenho raiva só de pensar que caí no conto do vigário! Haha! Como a maioria das mães, não pensei nisso quando estava grávida e montei o quarto da Giulia da forma como esse mundo capitalista alienado e alienante (rs) disse que deveria ser! Se quando engravidei eu tivesse conhecimento do método Montessori, com certeza teria feito tudo muito diferente e, além de criar um espaço estimulante pra minha filha, teria economizado horrores! Mas, nunca é tarde para mudar! E eu tô super disposta!

Bom, Montessori considera o berço (não sei se direta ou indiretamente) como uma espécie de “jaula” (Não é que parece mesmo? Ain, judiação! Rs). O bebê fica o tempo todo “preso”, tem sua visão limitada a apenas uma parte do quarto e todos os seus brinquedinhos ficam fora do seu alcance. A não ser que você o tire do berço e que você entregue a ele um brinquedo (oi? Cadê a escolha da criança), o coitado fica ali, sem estimulação e liberdade alguma!

Fico aqui pensando, sempre mostrei aos parentes e amigos o quartinho da Giulia toda orgulhosa! Mas orgulho de quê? Só porque o quarto é bonitinho e fofinho? Pra quê um quarto fofinho se não é nada educativo e só serve de enfeite?

O pior de tudo é que as únicas coisas que usamos são: o guarda-roupa e a cômoda. Não usamos o kit higiene, não usamos o trocador em cima da cômoda, não usamos o berço, enfim, não usamos o quarto! Desde que a Giulia nasceu ela dorme no nosso quarto! No começo dormia em um mini-berço ao lado da nossa cama, mas ultimamente fazemos uso da cama compartilhada (que antes dela nascer, eu condenava absurdamente e hoje vejo vários benefícios!). De qualquer forma, a cama compartilhada não é pra gente, meu marido é muito espaçoso (a Giulia também), então dormimos meio espremidos. Fora que queremos privacidade né? Então, estou super empolgada para mudar o quartinho da pequena me baseando em alguns princípios montessorianos (mesmo com algumas pessoas dizendo que o ideal é manter a cama compartilhada até um ano de idade).

Bom, para vocês entenderem melhor fiz uma listinha com algumas das coisas que são necessárias para criar um típico espaço montessoriano, rico e cheio de estímulos:

  • Colchão no chão (queria usar um bem grandão, mas acho que por enquanto vou usar o dela mesmo);
  • Espelho próximo à cama, ao alcance dos olhos do bebê (Estou pensando em usar aqueles espelhos adesivos em acrílico);
  • Quadros, adesivos de parede, fotos e/ou gravuras colocados em uma altura baixa, ao alcance dos olhos da criança;
  • Mobiliário infantil (estantes pequenas, mesinhas para desenhar, mini pufes, etc.);
  • Tapete (estava pensando em usar aqueles de E.V.A e um outro menorzinho felpudo por cima, já que o intuito é proporcionar uma experiência extra-sensorial);
  • Móbile acima da cama (Ainda não sei o que fazer. Mas quem quiser se inspirar veja esse post aqui e esse outro post aqui);
  • Livros organizados em uma prateleira ou estante, acessíveis à criança;
  • Brinquedos organizados em prateleiras ou estante, sempre ao alcance da criança (nunca usar baú, fica tudo desorganizado e a criança não consegue visualizar direito o que tem lá dentro).

Bom, logo logo eu começo as mudanças! Já mudei a cômoda de lugar pra ver como poderia fazer a disposição do mobiliário! Na verdade, eu queria tirar a cômoda, pois o quarto da Giulia é minúsculo, mas não teria onde pôr de qualquer forma!

Os próximos passos serão: desmontar o berço, comprar uma mini-estante (ou prateleiras, não sei!) para livros e brinquedos, comprar espelhos, adesivos e tapete, etc.

Empolgação é o que não falta! A Giulinha vai amar! Sempre tive o costume de forrar o tapete da sala com um lençol e deixa-la brincando com as coisinhas dela e ela  simplesmente adora!!! Esses dias fui no banheiro por um segundo e quando voltei ela estava embaixo da mesa! Hahaha! É claro que tenho que cuidar com bastante coisa, ainda mais agora que a tendência é ela começar a engatinhar e, mais pra frente, a andar. Terei que deixar o chão sempre limpo, colocar protetores nas tomadas e algo para impedir à passagem à cozinha (não tem porta).

Mas, tomando todos os cuidados necessários, vai ser ótimo!!! Nada de berços, cercadinhos ou bebê preso o tempo todo no carrinho!

E, aí, o que acharam?

(Já até escuto algumas pessoas que conheço dizendo: “Você tá Loucaaaa? Vai deixar tua filha dormir no chão? Haha!” Ou “Ai que feio, o quartinho dela assim. Tava tão bonito antes! Que dó!” Hahaha! Mas quer saber: Tô nem aí! O que importa é a minha filhota gostar e se desenvolver de forma saudável! Não posso privá-la disso! Porque se for pensar no que é bonito, também prefiro os quartos tradicionais com berço e cheios de frufrus! Mas não é isso que importa!)

Bom, para quem não conhece, aí vão algumas fotos de quartos no estilo Montessori.

quarto montessori

Fonte

quarto montessori 2

Fonte

quarto montessori 3

Fonte

quarto montessori 4

Fonte

quarto montessori 5

Fonte

quarto montessori 6

Fonte

quarto montessori 7

Fonte

quarto montessori 8

Fonte

quarto montessori 9

Fonte

Pode deixar que quando o quartinho Montessori da Giulia estiver pronto eu posto fotos aqui no blog! Faço o antes e o depois!

Beijo, Beijo!

P.S.: Confesso que meu texto tá meio pobrinho no que diz respeito aos princípios desse método aplicados no lar, principalmente, no quartinho! Mas nada que uma boa pesquisa no Google não resolva! Tem muita coisa bacana gente, podem acreditar!

12 pessoas curtiram.

Psicóloga. Apaixonada por cinema, viagens, gastronomia e decoração. Mamãe da Giulia.

Comentários

  1. Aracy Diz::

    Ai que lindo! Estou para me mudar, acho que tem uma chance incrível e fazer tudo diferente com o quarto do meu Nícolas

    • Priscilla Diz::

      Demais né Aracy? Como não pensamos nisso antes??? Hahaha!
      Mas vc tem uma ótima oportunidade de mudar o quartinho dele!
      Eu, mesmo continuando no mesmo apê, tô super empolgada!
      Beijos!!!

  2. Stefani Diz::

    Meninas! Adoreeei! nem sou mãe nem nada mas achei lindo e super confortável pras crianças ^^ fora que os “perigos” dos quais o berço, prateleiras altas e etc “protegem” passam a não existir ^^ adoro o blog de vcs! bjs!

    • Priscilla Diz::

      Legal né Stefani? faz todo sentido…super confortável, seguro e estimulante para as crianças!
      Essa questão dos perigos que vc falou é muito real! Se eu coloco a Giulia no berço, ela já consegue se apoiar na grade e levantar! Morro de medo de acontecer alguma coisa! Esse é mais um dos motivos pra eu não deixar ela dormir lá!
      Beijinhos e obrigada pelo carinho!

  3. Priscila, primeira vez aqui! Achei na internet!

    Amei o texto, as dicas, as fotos, tudo! Tô louca pra fazer o quarto Montessoriano pro meu filho. Ele tem 11 meses. Tô com algumas dúvidas: o que fazer com a cômoda e guarda roupa? Por causa das gavetas sabe? E não é ruim pro bebê que o colchão fique no chão?

    Beijo!

    • Priscilla Diz::

      Oi Andreia!! Que bom que gostou! Tbm estou doidinha pra montar o quarto da Giulia!
      Bom, acho que a cômoda e o guarda-roupa devem continuar no quartinho mesmo! Eu só queria tirar a cômoda do quarto da Giulia pra ela ter mais espaço!
      O que dá pra fazer é colocar aquelas travas de portas e gavetas sabe? Existem mil marcas diferentes no mercado! Dá só uma pesquisada no google!
      Essas travas são importantes não só pra quem quer montar o quartinho montessoriano, mas pra todo mundo que tem bebê que engatinha e anda! Eles fuçam tudo né? Meu Deus! Hahaha!
      Quanto à ser ruim o colchão ficar no chão…eu, particularmente, não vejo nenhum problema! É claro que depende do piso que vc tem em casa! Mas de qquer forma, o colchão não precisa necessariamente ficar em contato direto com o chão…vc pode colocar um tapete por baixo (dá pra ser aqueles de E.V.A mesmo), um estrado ou, até mesmo, providenciar uma cama hiper baixa (sem pés) estilo japonesa sabe?
      Bom, eu pretendo colocar o tapete por baixo!!! E assim que tiver tudo prontinho venho aqui mostrar pra vcs!
      Se vc tbm fizer, depois nos conte como ficou tá?
      Apareça sempre por aqui! 😉
      Beijo grande!!!

      • Vou providenciar as travas urgente!
        Vou ver a questão da cama baixinha. Mas tô achando que vou deixar pro finalzinho do ano, porque o 1º niver tá chegando e tô naquela correria. Mas tô ansiosa em fazer o quarto novo.

        Bj, obrigada!

        • Priscilla Diz::

          Ai que delícia Andreia! Quando é o niver? Não vejo a hr de organizar o aniversário da minha pequena! Deve ser uma correria, mas ao mesmo tempo super gostoso! O 1º aninho é um marco nas nossas vidas né?! Hehe!
          Bjão!

  4. Jaqueline Diz::

    Oi mãe da Giulia, td bem? Estava dando uma pesquisada aqui no google e achei seu blog..Conheci o método montessoriano através de uma colega que está gravida. Estou pensando em fazer mudanças no quarto do meu Otávio de 1 ano e 3 meses, que foi super tradicional e bege..tô querendo da um tom mais colorido nas paredes e nos móveis, acho muito legal que as coisas fiquem ao alcance dele e etc, massss não sei, ainda torço o nariz pra esse negócio de colchão no chão, o berço td bem que parece uma “jaula” sempre pensei isso até entendo o motivo de n usa-lo no método …..enfim pq mesmo depois da criança já grandinha tem que ser o colchão no chão?? Não pode ser uma cama comum e só as prateleiras e o resto da decoração ao alcance dele?! Já fucei tantos e tantos blogs aqui mas nenhum q me esclareça se puder me ajudar ficarei agradecida..

    Desde já agradeço e parabéns seu blog é lindo..

    Beijo!!

    Jaqueline Ribeiro

    • Priscilla Diz::

      Oi Jaqueline, tudo bem???
      Confesso que ainda tenho muito o que aprender a respeito do método montessoriano! E, pra te falar a verdade, não sabia que o colchão no chão deveria ser usado até mesmo para as crianças maiores!
      Na minha cabeça não faz o menor sentido! O intuito do colchão no chão é proporcionar ao bebê liberdade e autonomia! Mas uma vez que a criança já consegue subir e descer da cama sozinha, não vejo nenhum problema em utilizá-la, afinal ainda assim os princípios do método estariam sendo respeitados, não é mesmo?
      Eu ainda não fiz as mudanças no quarto da pequena por pura falta de tempo, mas farei em breve! Como ela tem apenas 8 meses colocarei o colchão no chão mesmo, porém mais pra frente pretendo colocar a caminha. Até porque o berço que comprei pra ela vira cama! E eu não sou louca de me desfazer dele e jogar dinheiro fora! haha!
      Bom, acho que não precisamos seguir tudo a risca! O importante é sabermos filtrar aquilo que achamos interessante e adaptar às nossas crenças, vontades e realidade! 😉
      Espero ter te ajudado de alguma forma!
      Beijão! E volte sempre aqui!

  5. Katiuscia Diz::

    Oi Jaqueline tudo bem? Amei o texto e suas duvidas e medos são os meus. Rss
    Minha filha tem hoje 8 meses. O berço dela fica no nosso quarto por falta de espaço mesmo.
    Uso a cama compartilhada. Mais devido marido ser mto espaçoso e ela se melhor demais, já teve
    até algumas quedas. Dai vendi o berço e coloquei o colçao no chão. Sei que vou ser criticada absurdamente por isso. Principalmente pela sogra. Mais não ligo!
    Eu gostaria na verdade de saber os riscos. Já que na verdade estou montando o espaço dela no nosso quarto sabe? Ele é bem amplo e inicialmente ficou ótimo. Rss
    Jaque gostaria de saber mais sobre a cama compartilhada. E gostaria muito de ver o quartinh da Giuliia.
    Por favor. Me passe seus contatos facebook ou algo do tipo. Gostaria muito de trocar algumas idéias já que sou iniciante montessoriana. Rsss
    Grande bjo pra vc e Giulia 😉

    • Priscilla Diz::

      Oi Katiuscia, tudo bem?
      Antes de mais nada, só pra esclarecer, aqui é a Pri e não a Jaque! hehe! A Jaque é uma menina que acompanha o blog e fez um comentário ali em cima! 😉
      Bom, eu faço o uso da cama compartilhada, mas assim como você tenho enfrentado problemas de espaço e quedas! Exatamente por isso que estou querendo montar o cantinho dela.
      Na minha opinião, o problema tanto da cama compartilhada quanto do cantinho no quarto dos pais, é a falta de privacidade que temos! É importante pro casal ter um momento a sós…e não falo só no sentido sexual não! Eu e meu marido, por exemplo, sentimos falta de assistir um filme no quarto até tarde, de ficar com a luz acesa lendo um livro ou de conversar na madruga quando estamos sem sono! Com a pequena junto, infelizmente não dá pra fazer nada disso!
      De qquer forma, a cama compartilhada, no nosso caso, é algo provisório. A gente sempre soube que seria por um breve período e que logo voltaríamos à nossa vida normal.
      Então, o que você tem que pensar é se está disposta a conviver com essa falta de privacidade por um período longo! É claro, se você não tem outro lugar pra fazer o cantinho dela, aí não tem nem o que pensar! Tem que ser assim e pronto! 😉
      Vou te mandar por e-mail meu contato do face pra continuarmos tricotando!!! Daí te mostro fotos do quartinho da Giulia! Ainda não montei o montessoriano, mas se tudo der certo esse mês ainda sai! hehe!
      Apareça sempre por aqui tá?
      Tudo de bom pra vc e sua princesinha!

  6. Katiuscia Diz::

    Corrigindo:
    Marido é muito espaçoso e minha filha se “mexe” muitooooo.
    Devido a isso ela não usa o berço pq já até ficou presa, e na nossa cama já houve quedas.
    Gostaria muito da sua ajuda e dicas!
    Obrigadaaaa! E feliz 2013 pra vc e Familia ! 😀

  7. Eduarda Branco Diz::

    Estou iniciando a montagem do quarto montessoriano hj para meu filho Miguel!
    Acabei de vender o berço e estou retirando!
    Amanha vou as compras para montar o quarto!
    Amei suas palavras!

    • Priscilla Diz::

      Que legal Eduarda!!!!
      Depois vem aqui contar como ficou!!
      Eu já montei o quartinho da pequena, mas ainda não consegui fazer o post com as fotos!
      Mas logo, logo eu faço! Então fique de olho por aqui!
      Beijão e obrigada pelo carinho!

  8. Fabiana Diz::

    E a dor na coluna para ficar pegando o filho do chão. Tem que ter coluna e joelhos bons. Temos que pensar também, que nem todas as mães, são magras, plenas de saúde e com ótimo alongamento. Como vou colocar um bebe de 20 dias por exemplo em um colchão no chão? Bom minimo vou ter que me abaixar toda. Bom de qualquer forma, os brinquedos ao alcance, as cores estimulantes e o espelho achei bem legal. Beijos!

    • Priscilla Diz::

      Oi Fabiana!
      Pra mim, essa questão de ficar abaixando e levantando, nunca foi um problema! Mas entendo que para algumas mamães pode ser!
      De qualquer forma, com vinte dias, o ideal é que o bebê fique no quarto dos pais, num bercinho ao lado da cama do casal. Pelo menos foi o que eu fiz aqui em casa!
      Só fiz quartinho montessoriano pra Giulia quando ela tinha uns nove meses, se não me engano. Ela já engatinhava, ficava em pé, andava de ladinho apoiada nos móveis…uma realidade bem diferente de um recém-nascido! 😉
      Beijão!

Trackbacks

  1. […] acompanha o blog já deve ter lido o post em que falo sobre o método Montessoriano e sobre a minha vontade em aplicá-lo no quartinho da […]

Deixe seu comentário

*