Higiene bucal dos bebês

Hoje eu quero falar um pouquinho sobre a higiene bucal dos bebês. Que fique claro que não entendo “bulhufas” de odontopediatria e nem ouso me aprofundar no assunto, só quero passar a minha experiência como mãe.

Bom, durante a minha gestação e logo após o nascimento da minha filha, a orientação que sempre recebi é que eu deveria me preocupar com a higiene bucal da Giulia desde sempre e para sempre (pera lá, pra sempre é demais né? Só por alguns anos tá filha? Depois passo a bola pra você, ok? rs).

Seguindo as recomendações, logo que ela nasceu eu utilizava uma fraldinha umedecida em água filtrada para retirar qualquer resquício de leite. Confesso que muitas vezes me esquecia de fazer a limpeza e, para não me sentir tão culpada, pensava com meus botões: “ah, ela nem tem dente ainda… não dá nada!” Hahaha. Poxa gente, cuidar de recém-nascido é tenso! Tanta coisa pra fazer: dar mamar, pôr pra arrotar, trocar fralda, dar banho… e, além disso, tantos sentimentos e sensações presentes: cansaço físico e mental, medo, insegurança… Lembrar TODA VEZ de limpar aquela boca banguela é demais, não acham? De qualquer forma, sempre tentei me policiar quanto a isso.

Quando a Giulia tinha aproximadamente três meses, deixei a fraldinha de lado e passei a usar dois tipos de produtos:

Luva de tecido para limpar e massagear a gengiva – ORAL CARE RABBIT – MAM;

oral care

Dedeira massageadora de silicone (Não lembro a marca que compramos, mas é parecida com essa da foto).

dedeira

Foi nessa época que a gengiva dela começou a incomodar, ela babava muito e queria estar sempre com algo na boca. Então, a minha intenção não era apenas fazer a higienização, como antes, mas também aliviar um pouco da coceira proveniente do nascimento dos dentinhos.

Confesso que logo abri mão da luva. Achei um item totalmente dispensável e que tem o mesmo efeito de qualquer fralda de pano. Mas a dedeira foi super útil.

Com cinco meses o primeiro dentinho apareceu e agora, com nove meses e meio, ela já tem sete: quatro na gengiva superior e três na gengiva inferior.

Com o nascimento dos dentinhos, nasceu também uma vontade LOUCA de sair mordendo tudo o que ela vê pela frente. E foi aí que tive que abdicar da bendita dedeira. A cada tentativa de limpar aquela boca não-mais-banguela, era um belo de um NHAC que eu recebia! Pensem numa dor! Vai ter dente afiado assim lá na esquina!

Comprei então uma escova de dente para bebês. Resolveu o problema das mordidas, mas agora ela decidiu arrancar os tufos da escova. Oh Lord! A escova tá ficando cada dia mais fina, coitada! Haha.

Bom, a que estamos usando é essa aqui da MAM! Simplesmente adoro!!!! Ela é ótima e pode ser usada a partir dos seis meses!

escova mam

Até um tempo atrás eu não usava nenhum creme dental, mas o pediatra da pequena disse que já era hora de começar a usar um sem flúor. Ele indicou o Malvatrikids Baby e é esse que estamos usando no momento. Coloco uma quantidade mínima, só para “sujar” mesmo a escova.

malvatrikids

É um parto conseguir escovar decentemente os dentinhos dela! Ao invés de abrir a boca, ela agarra com tudo a escova e fica chupando a pasta. Também né, quem não gosta de pasta de dente com gostinho de Tutti-Frutti? Delícia! Hahaha. Mas, aos trancos e barrancos, choros e resmungos, mordidas e arrancadas de tufos, a escovação sai! Ufa! Faço duas vezes ao dia, uma depois do almoço e outra antes de dormir.

Morro de medo de cárie, então agora, diferentemente da fase em que ela não tinha dentes, eu tento seguir bem certinha a rotina de higiene bucal. É chatíssimo, dá uma preguiça danada, mas faz parte do pacote né gente?! E esse é só o começo, hehe!

Mas antes de finalizar esse post, quero falar da importância de usar um creme dental sem flúor. A ingestão excessiva de flúor pode causar fluorese, uma alteração que pode formar manchas brancas nos dentes e acarretar problemas mais graves, como perdas nas estruturas dentárias e porosidade. Como os bebês engolem o creme dental durante a escovação, se torna extremamente necessário usar um que seja próprio para bebês e, consequentemente, não tenha flúor na sua composição. Fica a dica! 😉

E na casa de vocês, têm travado uma batalha diária na hora de escovar os dentinhos? E o que vocês costumam usar? Contem tudo!

8 pessoas curtiram.

Psicóloga. Apaixonada por cinema, viagens, gastronomia e decoração. Mamãe da Giulia.

Comentários

  1. Monica Diz::

    Ai Pri, agora fiquei preocupada. E confusa! O pediatra do Arthur disse que ainda não preciso fazer essa limpeza com gaze ou fralda. Li em alguns lugares que precisa (geralmente odontopediatras que enfatizam). No começo eu fazia uma ou duas vezes ao dia, mas ele vomitava. Aí quando o pediatra disse que não era necessário, parei.
    E agora? Cada um diz uma coisa… Alias, já não é a primeira vez que vejo esse tipo de divergência…

    • Priscilla Diz::

      Sério que ele falou que não precisava amiga?
      Sempre escutei falar que sim! Foi a orientação que recebi no curso de gestantes e depois na pediatra…
      Vai entender né?!
      Mas cá entre nós, já que ele tá vomitando e ainda não tem dentinhos, acho que não precisa se martirizar tanto!
      Deixa pra se preocupar então quando nascerem os dentes! (Que nenhum odontopediatra leia isso aqui! Pelo amor de Deus! Hahahahaha).
      Mas eu tô pra marcar dentista pra Giulia faz tempo já…aliás, acho que farei isso hoje!
      Quando eu for, tiro essa dúvida pra vc! 😉
      Beijão

Deixe seu comentário

*