16 Brincadeiras para chá de bebê

Brincadeiras para chá de bebêQuem está preparando o seu chá de bebê aí?! Esse post é pra você!

Essa semana eu e a Pri estamos ajudando nossa queridíssima amiga Monica a organizar o chá de bebê do tão esperado Arthur. A Pri tá ajudando com a parte da decoração da festa e eu fiquei com a missão de ajudar a mamãe a organizar as brincadeiras. Nada mais justo do que compartilhar com vocês essa experiência!

Eu tenho ajudado algumas amigas a organizar as brincadeiras em seus chás de panela ou de bebê e tenho percebido que elas tem se batido um pouco em relação a isso, principalmente porque hoje em dia ninguém quer sair toda pintada batom, melecada de tinta guache e enrolada em papel higiênico (Eu ia dizer que não tenho nada contra isso pra não ficar chato, mas sinceramente… tenho tudo contra! É muito feio e constrangedor esse tipo de “brincadeira” gente! Haha).  Além disso eu tenho percebido uma grande preocupação em fazer brincadeiras com as convidadas, onde elas interajam entre si e a diversão seja geral!  Então eu resolvi fazer uma mega lista com as brincadeiras mais legais que eu encontrei. ( A Pri já fez um post sobre isso com as brincadeiras que ela fez no chá de bebê da Giulia e mandou algumas sugestões para nos ajudar, coloquei elas nessa lista também!)

*Quanto à quantidade de brincadeiras, eu tenho percebido que 4 brincadeiras, no máximo 5, são suficientes. Se você for fazer a brincadeira da abertura dos presentes lembre-se que isso toma bastante tempo e que talvez você não precise de mais brincadeiras, tudo depende da quantidade de presentes. Mas independente das brincadeiras que você escolher, é sempre bom ter 1 ou 2 brincadeiras na manga para qualquer eventualidade.

Mas vamos à lista:

  • Abertura dos presentes diferente:Cada convidado que for chegando entregar um post it e caneta pra que ele escreva alguma situação que viveu com a mamãe ou dicas que falem quem ele é mas sem deixar muito explícito, colar o post it no presente e coloca-lo na cesta de presentes. A mamãe terá que acertar quem deu o presente a partir daquelas dicas. Se ela errar paga uma prenda, se ela acertar a convidada paga prenda. Ex. de prendas cantar uma canção de ninar, recitar uma canção infantil, imitar bebê chorando, falar nomes de filmes que mostrem grávidas, contar histórias infantis, etc.
  • Palavras com letras misturadas: Entregue uma folha com palavras relacionadas a bebês, cujas letras estão misturadas. A equipe que colocar todas as palavras em ordem primeiro é a campeã. Exemplo de uma palavra: eicoru = Cueiro, raldfa = fralda.
  •  A chupeta escondida: Esconder uma chupeta em algum lugar e falar para convidados procurarem. Quem achar ganha um brinde.
  • “ Raul Gil”: Os grupos devem dizer, por exemplo “coisas que encontramos no quarto do bebê com a letra B”, “nomes de meninas com a letra T”, “coisas que encontramos em uma festa infantil com a letra C”. O grupo que não conseguir responder, é eliminado.
  • Combine as meias: Jogue 10 pares de meia de bebê dentro de uma caixa e misture bem. Depois, cronometre o tempo que cada pessoa leva para combinar os pares. Tente repetir cores para a brincadeira não ficar tão fácil. Cada participante tem um minuto. Depois, os 10 pares ficam para a futura mamãe colocar no bebê. (Dá pra montar grupos e dar um brinde ao grupo vencedor).
  • A Fralda Surpresa: No começo da festa pregue uma fralda pequena (molde em papel) na roupa dos convidados e diga-lhes que mais tarde saberão sobre o que se trata. No final da festa peça para todos abrirem as fraldas. Uma delas estará “premiada” com chocolate. O sortudo ganha um prêmio.
  • Brincadeira das “Mães Famosas”: Você vai precisar de folhas de papel e caneta. Dividam-se em times se forem muitas pessoas ou faça individualmente. Cada time ou pessoa tem que escrever o maior número de mães famosas. Podem ser brasileiras ou estrangeiras. Dê um tempo de três minutos. A que tiver escrito o maior número de nomes ganha. O prêmio pode ser chocolates. (Dá pra fazer com grávidas famosas do ano)
  • Nome estranho: Peça para os convidados escreverem os nomes mais estranhos que já conheceram. Depois faça uma votação. Vocês vão morrer de rir com o resultado.
  • Brinde na cadeira: Antes de iniciar o evento cole embaixo de algumas cadeiras um papel escrito “vale brinde”, quem estiver sentada numa dessas cadeiras ganha um brinde.É uma brincadeira usada em várias ocasiões mas a Pri fez no chá dela e as convidadas adoraram! Inclusive eu que levei um brinde super fofo!
  • Brincadeira “Adivinha quantos alfinetes”: pegue um pote e coloque vários alfinetes de fralda. Vá passando entre as participantes e cada uma tem que adivinhar quantos alfinetes estão dentro do pote. A que acertar ou chegar mais perto do número exato, ganha e recebe um presentinho.
  • Bebê internacional:  Os convidados receberão uma lista com a palavra bebê escrita em 10 idiomas diferentes, eles devem relacionar a palavra ao seu idioma.O convidado que o fizer corretamente primeiro ou quem acertar mais, ganha! Para entender melhor a brincadeira e imprimir a lista das palavras e seus idiomas clique aqui.
  • Adivinhe o tamanho da barriga: Passe entre os convidados uma fita, uma tesoura e uma caneta. Cada convidado deve cortar um pedaço da fita que acha que corresponde ao tamanho da barriga da gestante e colocar o seu nome nela. Depois que todos fizerem este procedimento, a gestante deve experimentar cada pedaço de fita e quem mais se aproximar do tamanho real ganha um brinde!
  • Pense rápido: Entregue papel e caneta aos convidados e dar 30 segundos para eles escreverem alguns itens que o bebê necessita (mamadeira, chupeta, babador, fralda, lenço umedecido,etc.). Quem conseguir escrever mais itens ganha um brinde.
  • Mensagem para a mamãe:  deixe uma mesa separada com caneta, cartões de recado e uma caixa tipo urna, lacrada. Convide os participantes a escreverem mensagens para a mamãe e as colocarem na urna. A mamãe leva a urna para casa no fim do evento e poderá ler os recados carinhosos que todos deixaram. (Essa é uma graça!)
  • Fralda Suja: Você vai precisar de 4 fraldas limpas e uma suja de chocolate derretido. Coloque uma música e peça para rodarem as fraldas de mão em mão, quando a música parar quem estiver com a fralda suja ganha o presente.
  • Quiz sobre a mamãe: Dividir os convidados em equipes e fazer perguntas sobre a mamãe para as equipes responderem. A equipe que acertar mais perguntas ganha. Você pode baixar alguns exemplos de perguntas no link abaixo. Elas são muito legais gente, super engraçadas e algumas dificílimas, vai render muita risada. Vale a pena conferir!

Quiz sobre a mamãe

 

E aí mamães? Gostaram? Conhecem alguma brincadeira diferente?

158 pessoas curtiram.

Olha Quem está Poupando

Segunda-feira, durante o meu ócio matinal, assisti uma parte do programa Encontro com Fátima Bernardes e para minha alegria, já que tenho uma pimpolha e um blog pra cuidar, um dos assuntos em pauta foi como economizar no enxoval do primeiro filho.

Uma das convidadas foi a jornalista Maria Fernanda Delmas. Ela também é autora do livro “Olha quem está poupando”. No programa, Maria Fernanda deu dicas de como gastar melhor o dinheiro, evitando coisas caras, desnecessárias e fúteis, pedindo ajuda às mamães que já passaram por esse processo, aceitando doações de amigos ou parentes, entre outras.

Achei muito interessante a ideia do livro e, logo depois do programa, resolvi pesquisar mais sobre ele na internet. Achei um trecho do livro que resume bem o momento “montando-enlouquecidamente-o-enxoval-do-primeiro-filho“, Haha:

“Eu diria que é o ápice do altruísmo consumista da mulher. Entre comprar algo para nós ou para o bebê, não titubeamos. Queremos levar tudo que vemos de bonitinho. Nós e as avós. Esse comportamento é elevado à enésima potência quando descobrimos o sexo do bebê”.

Verdade, não acham?!

O livro parece ser beeem bacana! Tô super afim de ler! E acho muito válido para todas as mamães, principalmente, as de primeira viagem! Precisamos ser mais conscientes, nossos filhos não precisam de TUDO o que dizem por aí!
Montar um enxoval consciente e de acordo com as nossas reais possibilidades é começar, desde cedo, a dar exemplo para os nossos filhos, né não?
Bom, mas acho que vale super a pena dar uma olhadinha no vídeo em que Maria Fernanda Delmas dá as dicas de economia no programa! É só clicar aqui!
Quanto ao livro, vi que custa em média 38 Reais, mas no site do Walmart está na promoção por 24,00.
Se eu ler, venho aqui contar pra vocês o que achei! Façam o mesmo, ok?
olha quem esta poupando

4 pessoas curtiram.

Co-Sleeper – berço acoplado à cama

Quem aí já ouviu falar do Co-Sleeper? Ele é parecido Mini Berço ou Moisés, mas a diferença é que ele é acoplado à cama do casal. Muitos preferem o Mini Berço ou o Moisés pela mobilidade que proporcionam, mas pra quem não vai movimentar muito a caminha do bebê nos primeiros meses o Co-Sleeper é uma ótima opção pois ele ocupa menos espaço do que as outras 2 opções. Além disso ele proporciona maior facilidade na hora de pegar o bebê porque você não precisa nem sentar na cama, muito menos levantar, é só esticar o braço! Sério, é muita facilidade minha gente!  Além de poupar o esforço de ficar levantando toda vez, economiza discussões com o maridão do tipo: Da outra vez fui eu, agora vai lá você! Haha. E eu sei que isso gera discussões porque eu já ouvi muuuitos relatos de papais e mamães sobre isso!

Tem gente que não concorda com bebês dormindo no quarto dos pais, mas eu particularmente não vejo problema, até porque os primeiros meses devem ser bem difíceis e cansativos pra mãe e ficar levantando 50 vezes (exagero mode on) de noite é demais pra minha pessoa. É tão mais prático só esticar o braço e pegar o bebê pra amamentar, pra fazer um carinho quando você vê que não é fome, etc.  Eu usaria sem o menor peso na consciência!

Aqui no Brasil eu não sei aonde vende os Co-Sleepers, só vi em sites de outros países. Mas nada que um bom marceneiro não possa fazer! Os mini berços são mais fáceis de encontrar, vi um bem fofo no site do Carrefour. (Alguns Mini Berços tem a possibilidade de baixar a lateral e fazer o esquema “só esticar o braço” também e esse do Carrefour é um deles! Uhuu.)

Cuidados que você deve ter com o seu Co-Sleeper, Moisés ou Mini Berço:

  • Observar se as bordas são altas o suficiente, no mínimo 27,5 cm.
  • A parte interior deve ser acolchoada para o conforto do bebê, mas cuidado para não exagerar pois tem toda aquela questão do risco de sufocamento.
  • Os forros devem ser retiráveis para que você possa lava-los com facilidade.
  • O fundo deve ser plano e rígido para sustentar o corpo do bebê.
  • As rodas (no caso de Mini Berços e Moisés) devem ter sistema de bloqueio para que o bebê não vá parar no meio da sala durante a noite haha.
  • Caso o mini-berço ou moisés tiverem a possibilidade de balanço, é importante ter um dispositivo de bloqueio também.

Fiquem com fotos de modelos de Co-Sleepers:

Esse dobrável é sensacional, o melhor na minha opinião. Dá até pra levar numa viagem!

Alguém já usa algum desses produtos (Co-Sleeper, Mini Berço ou Moisés)? O que vocês acham? Usariam?

65 pessoas curtiram.

Lista de enxoval do Bebê

lista enxoval bebe

Como havia prometido, fiz uma lista de enxoval do bebê. Juntei a minha lista, que foi bem enxuta, com as listas de amigas e com as disponíveis na web.

Mesmo colocando tanto os itens que considero essenciais quanto os itens que não considero tão importantes, tentei fazer uma listinha bem realista. Não incluí aqueles itens absurdos, que não se usam mais e que encontramos em muitas listas de enxoval prontas por aí, como por exemplo: fita adesiva, faixa de umbigo, etc.

Mas, antes de qualquer coisa, preciso fazer algumas considerações:

  • Separei a lista em várias categorias. Cada categoria encontra-se em uma “aba”, “página” ou “planilha” (como queira chamar) do Excel. Como são muitas categorias, para facilitar, as separei em dois arquivos, os quais estão disponíveis no final desse post;
  • Os itens que coloquei em vermelho são aqueles que ou não são essenciais e a compra dependerá do seu espaço em casa, do seu orçamento e/ou da sua vontade em adquiri-los ou não precisam ser adquiridos de imediato, podendo ser comprados depois do nascimento do bebê, conforme for sentindo necessidade;
  • Coloquei em alguns itens o meu comentário pessoal. Algumas pessoas podem concordar, outras podem discordar! Uma lista de enxoval é algo muito pessoal. Portanto, você não deve levar a minha lista e os meus comentários como uma verdade absoluta. Leia, analise e tire suas próprias conclusões, para posteriormente montar a SUA lista, com os itens e quantidades que considere mais adequados;
  • Alguns itens eu não coloquei uma quantidade exata e pus apenas um ponto de interrogação (?), pois a quantidade é muito pessoal e é você quem definirá isso! Como posso dizer, por exemplo, quantos lacinhos de cabelo as mamães de menina devem comprar? E mesmo aqueles itens em que coloquei uma quantidade exata, deverão ser bem pensados! Você poderá tanto querer comprar a mais de um determinado item quanto querer comprar a menos de outro. É tudo muito relativo;
  • Falando ainda sobre quantidades, alguns itens como: sabonetes, algodão, álcool, etc., coloquei um número inicial. Óbvio que conforme for acabando você vai substituindo da maneira que achar melhor. Depois que o bebê nascer vai ser mais fácil saber o quanto você gasta de cada produto. Além disso, você conseguirá definir que produtos e marcas mais lhe agradam;
  • Em relação às roupinhas fiz uma lista com o BÁSICO dos BÁSICOS. Hahaha! Fiz assim porque o enxoval de roupas depende muito da época do ano em que o bebê vai nascer e também de como é o clima na sua cidade. Como eu vou colocar na lista um “macacão de plush RN” se alguns bebês nascerão em pleno verão do Nordeste, por exemplo? Além disso, depende do que você está planejando: Quer comprar roupinhas só para os primeiros meses? Quer montar o enxoval até um ano? Até dois? Outros fatores, que também devem ser levados em consideração, são: Você gosta de roupinhas de lã? Quer usar só tip-top ou gosta de vestir o bebê mais moderninho? Existem mil e um tipos de roupas e só você conseguirá definir o que gosta e de que forma quer vestir o seu bebê. Existem: shorts, bermudas, calças jeans, jardineiras, saias, vestidos, camisetas, regatas, etc;
  • Em relação ao tamanho RN, muita gente me falou pra não comprar. Eu comprei POUQUÍSSIMO, resultado: A Giulia nasceu e tudo ficava grande nela (isso porque ela nasceu com 3.400 Kg e 48 cm) e eu tive que sair correndo para comprar mais conjuntinhos de body e calça. Ela usou RN até um mês e pouco! Na verdade, não é que os bebês não usam RN (com exceção daqueles bebezões que nascem com mais de 4 kg – o que já dá pra prever durante a gravidez), é que algumas pessoas preferem usar um tamanho maior, mesmo que as roupas fiquem bem grandes e largas no bebê, e “aproveitá-las” por mais tempo! Então vai de cada um! Eu, particularmente, me incomodava quando colocava uma roupa que ficava sobrando demais na Giulia. De qualquer forma, mesmo usando, eles perdem a roupinha muito rápido. Então, o que aconselho é comprar uma quantidade razoável das roupinhas BÁSICAS. Não vale a pena comprar roupa cara e nem uma quantidade grande de roupas mais “arrumadinhas”, cheia de frufrus. Hehe;
  • Em relação aos sapatinhos, tente resistir! O bebê não precisa de sapatos e, além de saírem TODA hora do pé, dependendo do modelo fica super desconfortável pra ele. Eu confesso que, de vez em quando, não resisto. Mas a Giulia já está com quase seis meses e já sai bastante. Então uso apenas com o intuito de deixá-la “arrumadinha”, rs. E não demoram 5 minutos o sapatinho já está fora do pé. De qualquer forma, ela tem pouquíssimos!!!!
  • Os conjuntinhos de body e calça, principalmente os RN e os de 3 meses, que são usados debaixo do macacão, dê preferência aos brancos, que são mais fáceis de combinar! Compre apenas alguns coloridinhos;
  • Fique atenta aos tamanhos. Nem sempre confie no que está na etiqueta. Acredite se quiser, mas eu comprei um conjuntinho RN para a Giulia que só consegui usar a partir dos 4 meses. Os tamanhos variam muito de marca para marca;
  • Dica valiosa I: Não se desespere querendo comprar TUDO antes do bebê nascer, compre o essencial para os primeiros meses e lembre-se, depois de um tempinho em casa só com o baby, tudo o que você mais quer é dar uma saidinha para arejar a cabeça! Então não se preocupe, você conseguirá comprar as coisas que estiverem faltando e acredite, vai achar o máximo sair para comprar uma colher de silicone, porque ele já vai começar a comer papinha ou comprar um protetor solar, porque o sol está de rachar e ele já completou seis meses e pode se proteger. Ter absolutamente TUDO em casa não tem graça! Haha. Como você vai achar um pretexto pra sair? Haha. É claro, se você for fazer o enxoval do bebê fora do país, nos Estados Unidos, por exemplo, esquece tudo o que acabei de falar! Os itens são bem mais baratos e vale a pena comprar o máximo que puder das coisinhas que o bebê vai precisar até um ou dois anos;
  • Dica valiosa II: Deixe as pessoas presentearem o bebê!!!! Se você comprar absolutamente tudo, o que as pessoas darão no chá, por exemplo? Aqueles itens que, normalmente, são dados no chá de bebê, como Kit de pente e escova, fraldas, panos de boca, toalhas, Kit Unha, etc., deixe pra comprar depois! Se você notar que está faltando algo, é só partir para as compras! Depois do chá, faça uma listinha com os itens finais a serem comprados! Além disso, quando alguém perguntar o que o bebê está precisando, deixe o orgulho de lado e FALE! O seu bolso agradecerá!

 

Bom pessoal, é só Clicar nos links abaixo e baixar as listas.

Lista de enxoval parte 1
Lista de enxoval parte 2

Espero ter ajudado de alguma forma! 😉

25 pessoas curtiram.

A Bolsa de Passeio do Bebê e o que Levar Dentro Dela

Quando estava grávida e montando o enxoval da Giulia comprei um Kit com três bolsas: Uma mala grande (para levar para maternidade), uma bolsa média de passeio e uma bolsa pequena, tipo frasqueirinha. Todas combinando: rosinha e com bordado de boneca!

Depois que ela nasceu, ou melhor, depois que começamos a sair de casa, eu passei a usar a bolsa de passeio e a me incomodar bastante com ela! Além de ser confeccionada em um plástico duro, não sendo nada maleável e, portanto, sendo difícil de ser transportada, ela não tinha divisórias e ficava tudo solto lá dentro! Mas o que realmente me deixava incomodada era o fato de ter que carregar DUAS bolsas: a minha e a dela! Queria usar apenas uma com todas as nossas coisas!

Conversando com uma amiga que também é mãe de uma menininha, ela disse que desde que a filha nasceu ela coloca todos os seus itens pessoais na própria bolsa da pequena, que também é rosinha! Mas, para infelicidade do meu bolso, pra mim isso não era possível. Primeiro porque, como já falei antes, a bolsa não tinha divisórias e eu não queria misturar, por exemplo, a minha carteira com dinheiro (e outras coisas nada limpas e higiênicas) com os paninhos de boca dela. E segundo porque quem carrega a bolsa o tempo todo sou eu e a ideia de ficar andando pra lá e pra cá só com uma bolsinha rosinha não me agradava nem um pouco, queria algo mais “mulher”, digamos assim! Hehe! Foi aí que tive a ideia de procurar uma bolsa preta, com um tamanho bom, para carregar todas as nossas coisas e cheia de divisórias! Até pensei em comprar uma qualquer, que não fosse necessariamente uma bolsa de bebê (diaper bag), mas achei que seria difícil encontrar uma que tivesse o tanto de divisórias que eu queria!

Em uma das minhas idas à loja Baby Dreams, muito por acaso, acabei encontrando a bolsa do jeitinho que eu queria. Não pensei duas vezes e resolvi comprá-la! Sem dúvida, foi uma das melhores aquisições que já fiz! A bolsa é importada, da marca Lässig (um pouquinho difícil de ser encontrada aqui no Brasil) e, além de ter todos os bolsos e divisórias que eu queria, vem com trocador portátil, porta-mamadeira térmico e uma pequena Necessaire! Ah, também vem com uma alça maior, para ser usada transpassada e com umas alçinhas de velcro, sendo possível prendê-la no carrinho. A bolsa é perfeita, tô encantada…rs!

De qualquer forma, eu não me arrependo de ter comprado aquele kit com três bolsas. A mala foi ótima pra usar na maternidade e também será perfeita pra usarmos em viagens e, até mesmo, as bolsas menores servirão para quando eu precisar deixar a Giulia com alguém pra ir trabalhar ou resolver alguma coisa!

kit mala maternidade

Essa é a bolsa nova:

diaper bag lassig

Com todos os itens inclusos:

diaper bag lassig 2

Bom, fiz uma listinha com as coisas que levo na bolsa de passeio (pra ir ao shopping, na casa de amigos e parentes, ir ao médico, etc.):

  • Trocador Portátil;
  • Roupinhas extras (bodys, calças, meias e casaquinho);
  • Fraldas (normalmente carrego seis);
  • Lenço Umedecido;
  • Necessaire contendo: uma pomada contra assaduras, um paninho para secar o bumbum nas trocas de fralda e um frasco pequeno de álcool gel;
  • Paninhos de boca (normalmente carrego dois);
  • Uma fralda de pano grande (às vezes uso pra cobrir o seio na hora de amamentar em locais públicos, mas essas fraldas têm mil e uma utilidades);
  • Babador;
  • Brinquedinhos e mordedores;
  • Um cueiro;
  • Mamadeira com água mineral;
  • Carteira de vacinação junto com Xerox da certidão de nascimento e carteirinha do plano de saúde;
  • Saquinho para roupa suja;
  • Touca para os dias frios e óculos para os dias de sol (qualquer dia faço um post sobre óculos de sol para bebês);
  • Meus itens pessoais: carteira, óculos, celular e make ULTRA básica: corretivo e batom.

NÃO LEVO:

  • Chupeta – A Giulia não usa;
  • Leite em pó e água morna – A Giulia mama no seio;
  • Protetor Solar – Ela ainda não pode usar, mas já já teremos que incluí-lo na nossa bolsa;
  • Papinhas e frutinhas – Ela já come algumas coisas, mas quando saímos ela fica só no peito! (POR ENQUANTO! Daqui a algum tempo terei que levar as comidinhas também!);
  • Colher de silicone – Idem às papinhas e frutinhas.

Quando é o papai quem arruma a bolsa, metade dos itens fica em casa, fato! Hahaha!

3 pessoas curtiram.