Maizena para o tratamento de assaduras

Maizena para assadura

Hoje quero falar um pouquinho sobre o uso da tão famosa Maizena para o tratamento de assaduras nos pequenos.

Durante vários meses minha filha sofreu muito com as malditas assaduras! E eu, como mãe, sofri junto, é claro! Antes de engravidar eu achava que o bumbum do neném só ficava assadinho por descuido da mãe! “Ela deve demorar um monte pra trocar a fralda, só pode!”, “Viu, quem manda usar lenço umedecido”, “Que mãe desnaturada. Aposto que não usa pomada para prevenir a assadura”. Hoje tenho pena das mães que critiquei mentalmente! Haha! Pensamentozinho totalmente equivocado esse meu! É claro que existem mães e mães. Algumas realmente não tomam os cuidados necessários e acabam contribuindo com o surgimento das assaduras. Mas não dá pra generalizar!

Sabem quando o cuspe cai na testa? Então! Eu sempre fui bem certinha. Nunca deixei a Giulia por muito tempo com a fralda, sempre troquei a cada mamada, mesmo de madrugada, sempre sequei bem o bumbumzinho e, até os sete meses, só usava algodão com água morna para fazer a limpeza! E mesmo assim, frequentemente a Giulia tinha assaduras! Meu Deus, que sufoco! Tentamos de tudo! Mas ela tinha uma sensibilidade maior, fazer o quê?! (TINHA, graças à Deus faz muito tempo que isso não acontece).

Lembro que muita gente dava pitaco! No bom sentido, é claro! Nos indicaram várias pomadas diferentes, nos disseram pra deixar a baixinha sem fralda por alguns minutos durante o dia e MUITA, mas MUITA gente nos indicou passar Maizena!

Sempre escutei falar da Maizena, mesmo antes de me tornar mãe, mas confesso que duvidava um pouco do seu poder! Hehe! Então, antes de testá-la, achei mais prudente perguntar à pediatra o que ela achava! E pra minha surpresa ela disse que o negócio era bom mesmo! Hehe.

A minha maior dúvida era como usá-la! Já escutei mãe falar que coloca a Maizena na água do banho, mãe que passa no bumbum do bebê como um talco (sem a pomada), mãe que passa a pomada e depois, por cima, a Maizena… Tem de tudo!

Mas a pediatra me orientou fazer o seguinte: Colocar num potinho (limpo e esterilizado) metade de um tubo de pomada para assadura, de preferência a Dermodex Tratamento (Nistatina + Óxido de Zinco), um pouco de Maizena e um pouco de Óleo de Amêndoas. Misturar tudo e formar uma pasta. Ela não disse a quantidade exata de Maizena e de óleo, mas fui colocando aos poucos e misturando… A intenção era formar um creme. Tem que ficar com a consistência de uma pomada mesmo, nem muito espessa, nem muito “molenga”! Essa mistura era pra usar a cada troca de fralda, principalmente na última troca antes dela dormir, que é o maior período que o bebê fica com uma mesma fralda.

Bom, segui todas as recomendações. Passei a pastinha à noite e de manhãzinha… voilà!!! A assadura tinha sumido!!!!!!!!!!!

Não é que o tal do amido de milho é power mesmo!!!!!! Fiquei toda boba, é claro! Hehehe! Só quem é mãe sabe como é sofrido ver o filho todo assadinho!

Bom, gente…então, podem confiar! A Maizena é boa mesmo e faz toda a diferença!

Fica a dica.

P.S.: Antes que alguém diga que foi a Nistatina que resolveu o problema, eu já estava usando essa pomada há vários dias e NADA do problema ser resolvido! Mas eu a indico mesmo assim, é uma ótima pomada e, por mais que dessa vez não tenha dado resultado, já melhorou muitas assaduras da pequena.

818 pessoas curtiram.

Cadeira Alimentação Merenda Burigotto

Cadeira Alimentação Merenda

Cadeira Alimentação Merenda

Quando a Giulia começou a comer as papinhas doces, toda vez que eu precisava alimentá-la, eu deixava ela sentadinha ora no carrinho, ora na cadeirinha de balanço.

No primeiro mês foi tudo uma beleza, mas depois comecei a me incomodar bastante com isso. Em primeiro lugar, tanto a cadeirinha quanto o carrinho estavam cada vez mais encardidos, óbvio! Pensem numa criaturinha metendo as mãozinhas no pratinho cheio de mamão e depois passando as mesmas mãozinhas melecadas no estofado da cadeira ou do carrinho? Era de morrer! E, em segundo lugar, estava me dando uma dor nas costas danada de ter que ficar meio curvada para oferecer as papinhas!

Levando tudo isso em consideração, resolvi procurar uma cadeira de alimentação pra minha gordinha! A princípio, não queria o cadeirão, pois tenho pouco espaço em casa! Pesquisei, pesquisei, pesquisei e cheguei a conclusão que, mesmo morando numa caixinha de fósforos, o cadeirão era a melhor opção. Óh céus, onde enfiar aquele trambolho?! Os outros tipos de cadeira não serviam pra gente, seja pelo modelo de mesa que tenho, seja pelo modelo da cadeira e até mesmo pelo preço que, por sair praticamente o mesmo do cadeirão, acabava não compensando! (De qualquer forma, ainda farei um post sobre os diferentes tipos de cadeira e o que considero como ponto positivo e negativo de cada uma! Aguardem).

Bom, decidido o tipo, era hora de escolher a marca e o modelo. Não queria algo muito vagabundo, mas também não estava afim de gastar horrores com isso. Foi aí que cheguei no cadeirão Merenda da Peg-Pérego (Burigotto). Depois de ler várias opiniões a respeito dele, vi que estava com uma ótima relação custo-benefício. E não pensei duas vezes!

No fim, acabou sendo presente dos avós da Giulia! Melhor ainda! Haha.

Bom, o que posso dizer até o momento é que estou AMANDO essa cadeira! Comprá-la (ou ganhá-la) foi a melhor coisa que poderíamos ter feito! Ela é ótima não só para os períodos de alimentação, mas também quando preciso deixá-la sozinha por alguns minutos para fazer alguma coisa, como lavar a louça, preparar a papinha e, até mesmo, tomar um banho. Deixo ela sentadinha, com o cinto devidamente colocado, ligo a Galinha Pintadinha na TV ou o Descovery Kids e tá tudo certo! A pequena fica quietinha, assistindo a programação e brincando com as coisinhas dela, que coloco em cima da bandeja! Tem coisa melhor? Haha.

Bom, as principais características desse nosso cadeirão são:

  • Encosto reclinável em quatro posições – A Giulia só usa uma posição, a que fica mais sentada. Experimenta deitá-la um pouco pra você ver! A bichinha tem um ataque;
  • Duas bandejas sobrepostas – É bacana porque você pode tirar a de cima, que é para a refeição, e deixar só a de baixo para a criança brincar. Mas também é possível remover as duas;
  • Apoio regulável para os pés;
  • Cinto de segurança de cinco pontos;
  • Estofado em plástico – Ele é super confortável para a criança e extremamente fácil de limpar, basta usar um paninho úmido. Além disso, é totalmente removível, o que facilita ainda mais, dá pra limpar todos os cantinhos;
  • Pés antiderrapantes – A cadeira fica bem firme;
  • Quando fechado ocupa pouco espaço – O que pra mim é ótimo! Não tive problemas quanto a isso.

O único ponto negativo é que essa cadeira não tem regulagem de altura. De qualquer forma, pra mim isso é indiferente. Sem contar que os cadeirões com regulagem de altura têm o preço bem mais salgado, um modelo da Chicco, por exemplo, chega a custar quase 800 reais.

A propósito, a cadeira Merenda da Giulia custou em torno de 250 reais. Considero um preço justo!

É isso pessoal, queria ter colocado uma foto da pequena sentada no cadeirão, mas não achei nenhuma bacana e nem consigo tirar uma nova, porque agora ela tá mimindo! Enfim, quem estiver com dúvidas, vale a pena! Eu super recomendo!

P.S.:  O nosso cadeirão é com a estampa de monstrinhos, para combinar com o trocador da banheira (e também pra ser usado pelo segundinho, caso venha um menino), mas existem várias outras estampas, uma mais fofa que a outra!

4 pessoas curtiram.

Dicas de presentes para a maternidade

Quando a Giulinha nasceu eu recebi muitas visitas, muito mais do que em casa! E junto com as visitas vieram vários presentinhos, tanto pra mim quanto pra pequena. Ganhamos de tudo: Eu – flores, chocolates, pingente de menininha, etc. Ela – roupinhas, conjunto de pratos e talheres, mordedores, sapatinhos, etc.

Confesso que fiquei um tanto surpresa de ter ganhado tanta coisa, afinal já tinha recebido muitos presentes durante a gravidez, principalmente no chá de bebê. Mas foi super gostoso, quem não gosta de um mimo né? Especialmente num dia tão importante da sua vida!

Adorei tudo o que nós duas ganhamos, mas o que mais me emocionou foi o carinho das pessoas que foram nos visitar!

Acho que ninguém tem obrigação de dar nada, principalmente se já deu algum presentinho antes, o que vale mesmo é o amor, o carinho e a energia positiva que está transmitindo ali no dia!

De qualquer forma, pra ajudar aqueles que querem presentear uma amiga ou alguém da família que acabou de ter neném, mas não tem a mínima ideia do que levar na maternidade, resolvi dar umas dicas de coisas bacanas e coisas não tão bacanas assim pra se levar!

Em primeiro lugar, evite dar flores! Eu amo flores e acho um presente lindíssimo e que, na maioria das situações, não tem erro. Mas nesse caso, pode ser furada! No dia em que a Giulia nasceu a Camila nos presenteou com um arranjo LINDO! O mais bonito que já ganhei até hoje! Mas, infelizmente, não era permitido subir com arranjos! Em algumas maternidades eles até liberam a entrada, desde que as flores fiquem no corredor, fora do quarto! Mas onde eu ganhei a Giulia, nem isso podia! Era estritamente proibido! Tanto eu quanto a Came ficamos bem tristinhas, mas o maridão tirou uma foto bem bonita pra eu poder ver depois e quando viemos pra casa, o arranjo deu vida e beleza para o nosso lar durante muitos dias! Eita flor resistente…hehe! Cheia de vontade de viver! Mas cuidamos com muito carinho também!

Em segundo lugar, evite dar bombons e chocolates em geral! Muitas mães optam por fazer certas restrições alimentares por causa da amamentação. Tudo bem que esse assunto é um tanto controverso, afinal alguns médicos afirmam se tratar de um mito a afirmação de que o chocolate dá cólicas no bebê. Meu próprio obstetra e a pediatra da Giulia disseram não ter problema algum eu comer. É claro, isso não significava que eu podia me entupir de chocolates, mas comer um pouco não faria mal algum à pequena! Então, não me privei. Mas tem muitas mamães que não comem de maneira alguma, então é melhor evitar!

Em relação às coisas bacanas de se levar, a lista é imensa, mas selecionei o que considero mais interessante:

Para o Bebê:

  • Roupinhas – Roupas são sempre bem vindas. Mas lembre-se: A criança já nasceu e a mãe passou nove meses preparando todo o enxoval. É bem provável que ela já tenha uma quantidade boa de roupinhas para os primeiros meses. Então dê preferência aos tamanhos maiores;
  • Sapatinhos – Também dê preferência aos tamanhos maiores, até porque bebê muito novinho não precisa de sapatos;
  • Paninhos de boca – Nunca são demais! Nunca mesmo! Comprei e ganhei VÁRIOS e agora, quase nove meses depois, já preciso comprar novos;
  • CDs com músicas infantis – Pode ser algum da coleção MPBaby, da Mini Disney e Adventures In ou qualquer outro que você considere interessante;
  • Livro Infantil – Eu acho um presente super original, pois as pessoas não costumam dar livros de presentes para recém-nascidos. Eu amo livrinhos e acho super bacana estimular desde cedo o gosto pela leitura. Desde que a Giulia nasceu eu e meu marido eventualmente lemos um livrinho pra ela, mesmo ela não entendendo bulhufas e fazendo de tudo pra colocar o livro na boca! Haha;
  • Mordedores – Acho que mordedor também nunca é demais. O bebê usa bastante pra coçar a gengiva e acho bacana ter vários de formatos diferentes para oferecer ao bebê.
  • Naninhas – Apesar da Giulia não dormir com nenhuma, acho a coisa mais fofa!
  • Bodys enrolados de formas divertidas Cupcakes, pirulitos e flores.

body cupcake

Fonte

 

body pirulito

Fonte

 

buque body

Fonte

 

Para a Mamãe:

  • Pingente de menininho ou menininha – É possível dar só o pingente ou dar o pingente junto com a correntinha;
  • Produtos para o corpo – Creme hidratante pós-parto, sabonete líquido esfoliante, Gel relaxante para pernas e pés, Óleo corporal, etc.;
  • Vale presente de massagem em um Centro de Estética – Aqui em Curitiba existe o Centro de Shiatsu Tereza Zanchi. São várias unidades, que estão localizadas nos principais shoppings daqui. Eles fazem diversos tipos de terapias: quick massage, Shiatsu relaxante, reflexologia e, até mesmo, Shantala. Já fiz quick massage algumas vezes lá e adorei! É claro que no começo as mamães não podem se dar ao luxo de largar tudo pra fazer uma “massaginha”, mas depois que as coisas se acalmam é super possível e aconselhável.
  • Livros sobre maternidade e os primeiros anos de vida do bebê – Existem mil opções: A bíblia do bebê; A vida do bebê; A encantadora de bebês; O bebê – primeiro ano de vida; Um bebê em casa; etc.

Existem outras opções também, como: biscoitos artesanais; canecas ou almofadas com frases do tipo: “Super Mãe”; um cartão daqueles bem fofos desejando felicidades; etc.

O que é bacana de se lembrar é que os pais terão que voltar pra casa com muita coisa: bebê, malas, documentos e todos os presentes! Então não exagere no tamanho da lembrança! Se quiser dar algo muito volumoso, deixe para entregar em casa! Pense, é só um mimo, uma simples lembrancinha!

O importante na verdade é o carinho que você vai transmitir pra aquela nova família que está se formando!

 

 

 

 

12 pessoas curtiram.

Boogie Wipes – Lenços para nariz

Boogie wipes

Os Boogie Wipes nada mais são do que lenços umedecidos para limpar o narizinho melequento dos pimpolhos!

Já deu pra perceber que tenho uma quedinha por lenços umedecidos, não é mesmo?! Adoroooo! Esses então ganharam um lugarzinho especial no meu coração de mãe! Hahaha!

Eles são feitos com solução salina natural, que ajuda a dissolver a secreção e a limpar de forma eficiente o narizinho delicado dos babys!

A Giulinha pegou uma gripe super forte há pouco tempo e eu usei e abusei dos lencinhos. Quis evitar fraldinhas ou qualquer outro tecido ou lenço que pudesse ressecar e ferir a pele dela! E, na minha opinião, os “Boogie wipes” cumpriram muito bem o seu papel.

Eles têm um tamanho ótimo e um cheirinho delicioso. Pra falar a verdade, são quatro essências, mas aqui em casa temos apenas duas: a Fresh Scent (Uma delícia! Bem suave) e a Great Grape (De uva! Boa demais! Minha preferida).

Tô apaixonada! O único problema é que o produto não é vendido no Brasil! Acho que não temos nada parecido por aqui né?! Uma pena! Acho a ideia dos lencinhos super bacana. São uma ótima opção para substituir os lenços secos que são vendidos por aí com o “mesmo” propósito. Os “boogie wipes”, por serem úmidos, não agridem a pele. Ah, e são indicados para qualquer idade!

Espero que tenham gostado da dica! 😉

6 pessoas curtiram.

Pomada contra assadura Desitin

pomada contra assadura desitin

Na época em que sofríamos bastante com as assaduras no bumbumzinho da pequena, eu pesquisei muito sobre diversos tipos de pomadas existentes no mercado. Experimentei várias: algumas apresentaram resultado, outras não. Algumas gostei, outras detestei. Além das pomadas, adotei diversas outras técnicas para alívio daquela vermelhidão que insistia em permanecer: deixei a pequena sem fralda, troquei a marca da fralda por diversas vezes, usei a boa e velha maizena, etc.

O fato é que MUITAS pessoas me indicavam essa pomada americana: a Desitin Original – Maximum Strength (embalagem roxa). Diziam ser infalível! Não deu outra, coloquei na minha cabeça que precisava comprar a bendita da pomada!

Por sorte, uma amiga da família disse que viajaria para os EUA. Não pensei duas vezes e pedi para que ela trouxesse dois potões de 454g cada. Somente depois que ela foi me dei conta de que os potões não poderiam ser usados fora de casa. Seria no mínimo ridículo carregar aquele peso toda na bolsa de passeio. Como um casal de amigos também estava indo para lá passar as férias, pedi para que trouxesse duas bisnagas de 113g cada. Resultado: Consegui mais de 1 kg de pomada! Quase nada exagerada! Hahaha.

O problema é que quando abri o primeiro pote quase morri de ódio! O mesmo cheiro da Hipoglós Original, que eu detesto! Um cheiro forte de peixe, provavelmente, pelo fato de ambas possuírem óleo de fígado de bacalhau na sua composição, o que descobri tardiamente. A minha esperança é que a consistência fosse um pouco melhor. Não gosto da Hipoglós por ela ser muito espessa, difícil de espalhar e de retirar depois. A questão é que a Desitin original é igual! Na verdade, ela é um pouquinho melhor…é tudo um tanto mais suave, digamos assim…na consistência e no cheiro!

Quanto à eficiência, estamos usando há algum tempo (pelo tanto que tenho aqui em casa, acho que nunca mais vou precisar comprar pomada) e a Giulia nunca mais ficou vermelhinha! Está dando super certo, coisa que com a Hipoglós não acontecia! Talvez seja pela grande concentração de óxido de zinco na Desitin (40%).

O melhor de tudo é o preço! Um potão de quase meio kilo custa em média $ 13.00, nem 30 Reais! Oi? Muito barato, fala sério!

Bom, estou me adaptando à ela! O cheirinho nem me incomoda mais. Mas meu coração ainda está com a Dermodex, que na minha opinião tem o cheiro mais delicioso do mundo e a textura mais perfeita do universo. Sem contar que, na pequena, pelo menos, sempre deu super certo!

Ah, e sabiam que a Desitin é fabricada pela Johnson & Johnson? Descobri essa informação na embalagem do produto.

Bom, se você não se importar com o cheiro e tiver a oportunidade de comprar pelo preço que é vendido nos EUA, vale muito a pena! Agora pagar R$ 100,00, no mercado livre, por exemplo, acho meio sem sentido! Temos pomadas nacionais ótimas também: Bepantol, Dermodex, Cetrilan, etc.

5 pessoas curtiram.