Registro do primeiro ano do bebê

Eu to na semana dos vídeos gente! haha. Queria postar uma coisa diferente pra vocês hoje mas esses vídeos vem até mim, juro que não é minha culpa haha! Hoje foi a minha irmã mais nova que me mostrou um vídeo pra lá de fofinho e com uma proposta super bacana! Espero que inspire vocês, mamães e papais, a registrar o desenvolvimento dos seus filhos, seja com vídeo ou foto. Mas registrem! Eles aprendem tanta coisa em tão pouco tempo, são tão engraçadinhos e passa tããão rápido que é fundamental deixar essa fase tão gostosa guardada pra sempre de alguma maneira! Eles com certeza vão gostar de ver no futuro, mas acho que para os pais ter esse registro não tem preço!

Nesse vídeo os pais do pequeno Indigo resolveram registrar o desenvolvimento do bebê em formato de vídeo. Fizeram takes todos os dias e montaram esse vídeo que se chama “A Second a Day from Birth” e mostra um segundo de cada dia do Indigo durante seu primeiro ano. É uma delícia ver o desenvolvimento dele dia a dia, um verdadeiro tesouro para os pais né?!

A Second a Day from Birth. from Sam Christopher Cornwell on Vimeo.

É isso pessoal, espero que vocês se inspirem e não deixem essa fase linda passar sem eterniza-la de alguma maneira!

Beijo!

4 pessoas curtiram.

Dia dos Pais 2013

O dia dos pais está chegando e as propagandas inspiradas nesse dia tão especial já estão indo pro ar. Hoje uma amiga (linda e amada) postou um vídeo no face que me emocionou demais! Eu não poderia deixar de compartilhar com vocês, é lindo e tenho certeza que vai tocar o coração de muitas de vocês!

O comercial é da Huggies e aborda a grande questão do pai não sentir o que a mãe sente quando está grávida. Eu nunca engravidei, mas deve ser mágico sentir um serzinho, fruto de um amor, se mexendo dentro de você. E é muito triste os pais não poderem sentir o mesmo não é?! A primeira cena é muito engraçada e tenho certeza que aconteceu com muitos casais! A mãe toda empolgada falando que o bebê mexeu um monte e o pai sem sentir nada! Haha. Isso é muito frustrante porque eu já passei pelo que eles passaram, nunca consegui sentir direito os bebês das amigas mexerem. Era sempre “eu acho que senti!” haha.

Mas cientistas já tem a solução!!! Existe um equipamento que permite os pais sentirem os chutinhos dos bebês em tempo real! É lindo de ver a reação dos pais gente, olhem só:

Quem comprar um me empresta quando eu engravidar? Haha.

5 pessoas curtiram.

Bolo de cacau para maiores de 1 ano

Há pouco tempo comprei cacau em pó (100%, sem adição de açúcar), pois queria fazer pra Giulia uma receitinha de Muffin de banana com cacau, que achei no blog As Delícias do Dudu.

Pelo o que andei pesquisando, o cacau traz um monte de benefícios pra saúde. Possui uma série de vitaminas e minerais, sendo bem mais nutritivo e saudável que o chocolate em pó, que contém gordura, açúcar, conservante, etc.

Por todas as qualidades e benefícios do cacau, resolvi incluí-lo na alimentação da baixinha. Até pra dar uma variada nas opções de lanche. Quem disse que comida de bebê (quase criança, no caso da Giulinha! rs) precisa ser sem graça né?

Acabei fazendo o muffin (delícia!) e também outras misturebas que levavam o cacau!

Mas hoje à tarde me deu uma baita vontade de comer bolo de chocolate. Só que não queria fazer uma receita que levasse chocolate em pó (Dois Frades, que sempre uso – ou usava) e nem açúcar refinado, pois queria que a Giulinha pudesse comer um pouco.

Foi aí que resolvi usar aquela minha receita favorita, que já passei pra vocês quando expliquei como fiz os cake pops do niver da Giulia, e apenas substituí alguns ingredientes.

Olha, não é por nada não, mas o bolo ficou PERFEITO! Super macio, bem escuro (por causa da cor maravilhosa do cacau) e com um sabor infinitamente mais gostoso! Amei, com certeza só farei bolo de cacau aqui em casa de agora em diante! Maridão disse que foi o melhor bolo que fiz até hoje! 🙂

A Giulinha também gostou, mas comeu super pouco! Eu tento variar, mas não adianta, ela prefere fruta! Tomara que continue assim! rs.

Bom, eu recomendo essa receita para bebês acima de um ano. De qualquer forma, por ter açúcar, é interessante oferecer bem de vez em quando e em pouca quantidade.

Mas vamos ao que interessa:

  • Ingredientes

– 1 xícara de chá de açúcar Demerara (Dá pra usar o mascavo também, porém acho que ele tem o gosto muito forte. Quem quiser entender a diferença entre os diferentes tipos de açúcar, é só clicar aqui)
– 100g de manteiga
– 2 ovos
– 1 xícara de chá de farinha de trigo
– 1 colher de sopa de fermento em pó
– ½ xícara de chá de cacau em pó (100% – sem adição de açúcar)
– ½ xícara de leite

  • Modo de fazer

Na batedeira bata o açúcar e a manteiga até formarem um creme liso. Separe as gemas das claras. Junte as gemas à manteiga com açúcar e bata até ficar claro.
Pré-aqueça o forno por 15 minutos em temperatura média. Bata as claras em neve.
Misture a farinha, o fermento e o cacau em uma tigela. Junte ao creme batido e mexa com uma espátula.
Coloque o leite e bata com a batedeira, junte a clara em neve e misture delicadamente com a espátula.
Unte e enfarinhe uma forma de bolo pequena. Despeje a massa do bolo na forma com a ajuda de uma espátula.
Leve ao forno e asse por 30 a 40 minutos. Espete com um palito para saber se está bem cozido.

Façam aí e depois me contem! 🙂

Ah, existem diversas marcas de cacau em pó. Mas a que eu uso é essa aqui da Harald Melken:

cacau em pó

Tirei uma foto do meu bolo pra vocês verem, mas ficou feinha, feinha! Hehe! Ele está muito mais saboroso e bonito do que parece aí nessa foto mequetrefe.

 bolo cacau

Beijos com sabor de chocolate (ops, de cacau! rs).

54 pessoas curtiram.

O uso da cinta no pós-parto

cinta-pós-parto-confortavel

O uso da cinta no pós-parto é, sem dúvida, um assunto polêmico. Têm médicos que defendem e recomendam o uso, mas existem aqueles que são totalmente contra.

O meu obstetra disse que eu deveria usá-la por no máximo 15 dias. Segundo ele, o uso prolongado poderia mais prejudicar do que ajudar. O que ele me explicou é que essa questão de que o corpo não volta ao normal, caso a mulher não use a cinta, é lenda! Antigamente acreditava-se nisso, mas hoje em dia sabe-se que a boa recuperação física depende de outros fatores.

Para que eu pudesse entender melhor, ele fez uma analogia com o uso do gesso e a atrofia no músculo causada pelo mesmo. Logo me lembrei de quando meu marido precisou engessar o braço e, depois que tirou o gesso, ele ficou bem mais fino e flácido do que o outro que não havia sido engessado. Assim como o gesso, a cinta impede que os músculos trabalhem, dificultando a recuperação da sua tonicidade.

A grande vantagem da cinta é a sensação de segurança que ela nos dá, principalmente em situações críticas, como andar de carro (chacoalhar dentro do veículo sem cinta e recém-operada não dá né? É uó!). Então, pela sensação de segurança, meu médico achava importante utilizá-la, mas como podia prejudicar a recuperação da tonicidade muscular, enfatizava a importância de não estender o prazo de 15 dias.

Para mim, tudo o que ele disse fez todo o sentido. Então, usei a cinta apenas durante o período recomendado. E acho que, mesmo que ele fosse a favor do uso indiscriminado, eu não teria usado por muito mais tempo. Chegou um momento em que a cinta me incomodava DEMAIS! Coçava, descia e eu tinha que ficar puxando pra cima (eu já estava desinchando), machucava em algumas partes… Achei chatíssimo! É claro que, no começo, foi um pouco difícil me adaptar sem ela! Parecia que estava tudo solto dentro da minha barriga (rs) e eu me sentia um tanto insegura. Mas aos pouquinhos eu fui me acostumando.

Ah, e eu achava que começávamos a usar a cinta já no primeiro dia, logo depois do nascimento do bebê. Mas lá no hospital, só foi permitido colocá-la a partir do segundo dia. E sei que alguns médicos e hospitais liberam apenas a partir do terceiro. Dizem também que a recomendação pode ser diferente dependendo do tipo de parto (o meu foi cesárea), mas isso já não sei dizer pra vocês. Portanto, é sempre bom perguntar ao médico qual a opinião dele sobre isso!

Bom, eu comprei duas e me arrependi. Usei tãoooo pouco! Acho que uma seria suficiente, mas fiquei com medo de sujar e não ter outra para usar enquanto aquela estivesse lavando.

Em relação ao modelo, queria uma que tivesse abertura na frente, que não tivesse a parte do sutiã (uma amiga minha disse que modelos com sutiãs machucavam muito o ombro) e que não tivesse pernas.

A que eu escolhi é bem parecida com a da foto acima. Comprei uma bege e uma preta.

Bom, é isso pessoal! Espero ter ajudado!

18 pessoas curtiram.

Mini Sling ou Porta Boneca

Brincando de boneca as crianças imitam os cuidados que os adultos tem com os bebês, certo?! Elas dão comidinha, dão “mamá”, passeiam com a boneca no carrinho, colocam pra dormir e porque não levar a boneca num mini sling?! Pois é, pelo que percebi essa é uma brincadeira que vem ganhando força, principalmente no exterior (achei menos coisas em sites nacionais). Eu sempre achei lindo bebês no sling, algumas pessoas se adaptam, outras não, mas o fato é que o bebê fica tão aninhadinho no aconchego do peito, lindo de ver! Sem contar que proporciona algo importantíssimo para as mães e pais, mãos livres (uhu!) com o bebê pertinho! Santo sling! Agora, quando eu vi crianças carregando suas bonecas no sling eu quis morrer! Coisa mais fofa desse universo né minha gente?! Fiquei com vontade de espremer essas crianças. É muito amor, olhem só:

doll sling 1 doll sling 2 doll sling 3 doll sling 5 doll slong 4Se interessou e quer um para seu filho brincar? Eu vi que tem no Bicho Preguiça e na Tutitati. Os da Tutitati vem com uma boneca de pano combinando com o sling, quase comprei pra mim! Haha, muito fofo!

Não tá afim de gastar com isso e prefere fazer em casa? Você pode aprender a fazer, é só clicar aqui e  bora incrementar a brincadeira da criançada com slings lindinhos!

5 pessoas curtiram.