Até quando?

Quando estava grávida da Giulia eu quase não pensava no tema amamentação. Achava que não tinha por que me preocupar com isso. Apesar de muitas vezes sentir um calafrio ao imaginar um bebê sugando meu seio, acreditava que era o certo a fazer e que o aleitamento aconteceria de forma natural e rápida. Ponto final. Nunca quis saber sobre as infinitas dificuldades que eu poderia ter. Não pesquisei, não estudei, não perguntei. Sim, erro meu! Na minha cabeça, era só colocar a boca do bebê no meu bico e pronto! Ele mamaria lindo e faceiro, como um bezerrinho! Aham! Mentira gente, de vez em quando vinha uns pensamentos do tipo: Ain, será que vou ter leite? Haha. Mas, de uma maneira geral, eu não gostava de pensar na parte chata, no que podia dar errado. É claro que muitas informações chegaram até mim através do meu obstetra e do curso de gestantes. Eu sabia, mais ou menos, o que deveria fazer, mas queria me preocupar com isso quando estivesse, de fato, vivenciando essa experiência. Daí que a Giulia nasceu e eu, na minha imaturidade, inexperiência e fragilidade, tive a maior dificuldade em fazer a bichinha mamar. Senti uma dor absurda no começo, principalmente depois que o bico de silicone saiu de cena. Chorei. Pensei: “Me esforçarei ao máximo pela minha filha, mas esse esforço terá um prazo de validade: seis meses! Mais que isso eu não aguento!” Sim, eu estava exausta, física e emocionalmente! Mas existe um negócio que resolve tudo nessa vida: o TEMPO! Os meses foram passando, a dor foi diminuindo e a Giulia se tornou o bezerrinho que eu sempre sonhei. Amamentar se tornou um prazer. Passei a amar esse momento e a me odiar por ter pensado em amamentar só até os seis meses. Como assim? Minha filha merece muito mais do que isso! EU mereço muito mais do que isso! Mas como nem tudo nessa vida são flores, os dentes começaram a nascer e, junto com os dentes, uma vontade louca de me morder! Com sete meses e quatro dentes, as mordidas se intensificaram e começaram a me incomodar de verdade. Chorei de dor por diversas vezes. Meus mamilos ficaram sensíveis, sangraram e as feridas formaram pus. Quis desistir. Jogar tudo pro espaço. Mas meu instinto materno falou mais alto e decidi seguir em frente, aos trancos e barrancos. Tentei, de todas as formas, mostrar a ela que aquilo não era legal e que machucava não só meu corpitcho, mas meu coração. Mas ela numtavanemaí. Comecei a pensar que ela deveria sentir um incômodo muito grande por conta do nascimento dos dentes e por esse motivo me mordia. E, de fato, vários dentinhos surgiram desde as primeiras mordidas. Mas não era possível que esse incômodo não passasse nunca, ora bolas! Achei melhor desencanar e “aceitar” as mordidas como parte do processo. E já se passaram três meses desde então. Ela continua vampirinha, meus peitos meio que calejaram, mas eu continuo rezando a cada mamada e pensando: Será que não chegou o momento de parar? Todo aquele prazer em amamentá-la foi substituído por medo e dor. E isso é péssimo. Mas aí vocês devem estar se perguntando: Porque cargas d’água ela não para logo então? Não sei minha gente! A questão é que o buraco é muito mais embaixo. Sinto que não estou preparada psicologicamente pra isso. Queria pelo menos tentar amamentá-la até um ano (falta um pouco mais de um mês apenas!). Acho que seria o ideal. Mas não sei! Às vezes me sinto uma retardada por querer continuar (ou não conseguir parar! Sacam a diferença?) e às vezes me sinto uma péssima mãe por pensar em interromper esse ciclo. Ain que difícil! Sendo bem sincera, queria que o desinteresse partisse dela, mas o peito ainda é muito importante pra baixinha, ela pede e gosta! Ainda não vive sem! Sei lá, queria saber se é só comigo que isso acontece. Muitas mães já me falaram que vez ou outra aconteceu do filho morder, mas mães que foram mordidas forever and ever, nunca conheci! Só sei que, por enquanto, continuo nessa luta! Cheia de dor, dúvidas e leite! Até quando vou aguentar?! Só Deus sabe!

A fase boa da amamentação! Giulia com quase 4 meses.

A fase boa da amamentação! Giulia com quase 4 meses.

8 pessoas curtiram.

Dez meses de muito amor!

Hoje me dei conta de que fazia um tempo que eu não escrevia um post a respeito do desenvolvimento da minha pequena. A última vez que escrevi foi quando ela completou sete meses e tanta coisa mudou desde então!

A Giulia tá cada dia mais fofa! Ela é uma menina cheia de vida! INTENSA seria a palavra perfeita para defini-la. Mas, além disso, é engraçada, risonha, esperta, brava, teimosa, sapeca, decidida, persistente, etc, etc e etc.

Tá numa fase super cute! Mas, cansativa também!

Na última consulta com o pediatra, há exatos 30 dias, estava com 9.800 kg e 73,5 cm. Agora já deve ter passado dos dez quilos! Pesadinha!!! De qualquer forma, o ganho de peso dela deu uma desacelerada nesses últimos meses, o que é totalmente normal segundo o médico! Dá até pra notar que ela está mais fininha, digamos assim, e com menos dobrinhas do que antes! Hehehe.

Tem aprendido TANTA coisa e a gente só baba! Rimos muito com essa figurinha.

Bom, as novidades mais marcantes são:

  •  Já manda tchau;
  • Aprendeu a mandar beijo, mas faz isso muiiiiiito de vez em quando;
  • Anda de ladinho quando está apoiada nos móveis e, nesses últimos dias, tem arriscado uns passinhos beeeem discretos sem apoio;
  • Tem tentado nos imitar e, de vez em quando, arrisca falar algumas palavrinhas como: água, tchau, acabou (cabô);
  • Falando nisso, tá super tagarela e parece que fala outra língua, pela entonação eu diria que é japonês;
  • Adora brincar de se esconder! Ela tapa os olhinhos com as duas mãos e espera a gente falar: “cadê a Giulia?”, aí tira as mãozinhas e abre um sorrisão. E quando é a gente que “se esconde”, ela vai correndo tirar o que quer que esteja cobrindo nosso rosto. Coisa mais linda desse mundo;
  • Sabe quem é a Galinha Pintadinha e toda vez que falamos “Cadê a Galinha Pintadinha Giulia?”, ela sai a procura de uma de brinquedo que tem aqui em casa e quando acha fica toda feliz, com sorriso de orelha a orelha;
  • Adora dançar;
  • Ama abrir todas as gavetas e portas do mundo e tirar tudo o que tem dentro. Fico louca;
  • Já está com oito dentes e continua me mordendo;
  • Às vezes cisma de enfiar o dedo no meu nariz ou no olho do pai…rs;
  • Tá com mania de pegar tudo do chão e colocar na boca. Tenho que varrer a casa umas vinte vezes por dia. Esses dias notei que ela estava mastigando algo, fui correndo enfiar o dedo na boca dela para retirar o negócio e quase vomitei e cai pra trás quando vi que se tratava de uma mosca! Isso mesmo, uma mosca!!!!!!!!! Que nojo! Sério, quase morri…lavei a boca dela, dei água e quase a proibi de engatinhar no chão aquele dia…haha;
  • Já sabe descer sozinha da cama ou do sofá…Ounnnn;
  • Adora subir nas coisas…escalar o rack da sala é o hobby preferido dela;

Aiii gente, tem tanta coisa!!!! Poderia ficar horas contando as peripécias da baixinha! Com certeza tô esquecendo de um monte de coisa fofa que ela faz, mas qualquer coisa eu volto aqui pra contar!

Notei que não tenho tirado muita foto dela ultimamente. Acho que pela correria, tô trabalhando mais no consultório e já tenho pesquisado várias coisas para o niver de um aninho dela. Falando nisso, tenho tanta coisa pra contar pra vocês. Mas, tudo ao seu tempo né? hehehe.

De qualquer forma, selecionei algumas pra vocês verem como ela tá fofuxa!

Podem babar a vontade! hahaha!

giulia 1

giulia2

giulia3

giulia4

giulia6

giulia5

8 pessoas curtiram.

Meu filho está terrível! E agora? – Escola para Pais

divulga blogMamães de Curitiba atenção! Esse post é para vocês!

Como vocês já sabem, além de blogueira sou psicóloga também e hoje gostaria de divulgar um trabalho que pode interessar muitas de vocês. Na verdade acredito que pode ser útil para quem já tem filhos e está passando por alguma dificuldade na educação dos pequenos,  como também para gestantes que já devem ir pensando a respeito da educação do bebê que está para chegar. Afinal, educar não é uma tarefa nada fácil não é mesmo?!

Bom, mas vamos lá. Eu e uma amiga que também é psicóloga criamos o “Escola para Pais” que serão workshops realizados para mães e pais, com o objetivo de ampliar os conhecimentos práticos e teóricos sobre a arte de educar. Nesse primeiro módulo, que tem como título “Meu filho está terrível! E agora?”, abordaremos os seguintes temas:

  • Como a criança aprende
  • Regras e limites
  • Os “príncipes da casa”
  • Birras e desobediência

O workshop acontecerá na clínica Psicobela (R. Dom Alberto Gonçalves,66- Mercês.Curitiba-PR), no dia 12/03/2013 as 19:30h.

As inscrições vão até dia 28/02 e as vagas são limitadas!

O valor de cada módulo é R$50,00 (R$ 25,00 inscrição + R$ 25,00 no dia).

Mais informações:
Fone: 8501-0162 (Camila) ou 9667-7805 (Narjara)
Email: contato@escolaparapais.com.br

 

Espero vocês no dia 12/03!

3 pessoas curtiram.

6ª edição da Feira Bebê e Gestante em Curitiba

FEIRA GESTANTE E BEBE

Me desculpe quem mora em outra cidade do país, mas o post de hoje é só para os Curitibanos!

É que começou ontem, dia 19.02.13, a 6ª edição da Feira Bebê e Gestante.

A novidade desta edição é que ela está acontecendo na Expo Renault Barigui e não no Marumbi Expo Center, como de costume. Eu não cheguei a conferir, mas a estrutura da Expo Renault parece ser um pouco superior à do Marumbi. Não sei em relação ao tamanho, mas é um centro de eventos mais novo e mais moderno!

E eu sei que vai parecer coisa de gordinha, mas o que me chamou a atenção foi a praça de alimentação que tem lá dentro, com os restaurantes 10 Pásteis, Au-Au, Empada Brasil, Madero e Tropical Banana. Hummm! Mas deixa eu explicar melhor, na última edição da feira, que aconteceu no Marumbi Expo Center, depois de andar bastante, bateu uma fome daquelas, mas quando cheguei na praça de alimentação…que decepção! Nada de bom pra comer. Pouquíssimos restaurantes. Todos vendiam comidas mega gordurosas e todos tinham uma aparência de sujo e mal cuidado. Então, acho super importante uma praça de alimentação mais apresentável, digamos assim! hahahahaha.

Tá bom, mas não é por isso que você vai dar uma passadinha lá né? E sim pra conferir as novidades do universo materno-infantil, dar uma olhadinha nas promoções e fazer umas compritchas básicas.

Fuçando as informações da feira pela internet, vi que é possível encontrar as seguintes coisas:

  • Moda para bebês, gestantes e infantil;
  • Móveis;
  • Carrinhos para bebês;
  • Calçados;
  • Brinquedos;
  • Buffet para festas;
  • Fotos e Imagens;
  • Parque Infantil.

Acredito que deva ter também uma área com fraldário e amamentário (existe essa palavra? rs). O que é SUPER importante!

Tomara que essa edição esteja bem bacana, com muito coisa interessante e, principalmente, barata! Já fui em três edições: uma foi ótima, outra mais ou menos e a outra péssima. Sendo bem sincera! Mas sei que depende muito dos expositores, que nem sempre são os mesmos!

Bom, mas como a entrada é gratuita, não custa nada dar uma conferida né? (P.S.: A entrada não é gratuita pessoal! Descobri essa informação recentemente por uma querida leitora que nos informou que a entrada tem um custo de R$ 5,00 por pessoa. Desculpa por ter passado, anteriormente, uma informação incorreta)

A feira vai até dia 24.02.13, domingo. Só não consegui achar em nenhum lugar a informação referente ao horário de funcionamento da feira! Que gafe! Mas, normalmente, ocorre das 14h às 22h.

Se alguém for, please, volta aqui para nos contar o que achou!

Feira Bebê & Gestante – De 19 a 24 de Fevereiro.
Informações: MWM Feiras e Eventos – (41) 3233-0170 | www.mwmfeiras.com.br

Uma pessoa curtiu.

Faça você mesma: Decoração com “pisca-pisca”

Eu e minhas dicas de coisas baratas haha. Não sei se todas vocês gostam dessas dicas mas imagino que muitas já tenham muitos gastos com os filhos e precisam economizar em algum momento. Eu sou da opinião de que poder economizar uma graninha é sempre bem vindo até porque você pode investir em outra coisa e deixar sua decoração mais linda ainda.

A dica de hoje são decorações com luzes de natal, vulgo “pisca-pisca”. Eu adoro esse tipo de detalhe na decoração, você pode usar em decorações para festas ou para casa. Com certeza farei no meu apartamento quando ele ficar pronto! Mas que fique claro que por mais que a decoração seja com pisca-pisca as luzes não piscam! haha. Gosto das luzes “fixas” (não sei como descrever melhor),  luzes piscando só no Natal minha gente, na decoração elas ficam acesas o tempo todo! A maioria dos pisca-pisca de hoje tem várias opções de “piscagem” (haha), inclusive a fixa. Outro detalhe importante são que as luzes sejam sempre brancas, acho que as coloridas lembram muito Natal e são difíceis de combinar na decoração (mas numa decoração de festa junina acho que ficaria maravilhoso!).

Aí vai um passo a passo de luzes de Natal decoradas com copinhos de isopor (aqueles de café/capuccino) e papel decorado. É bem simples de fazer e fica lindo! Vou colocar mais uns links com outras ideias no final do post, vale a pena conferir todas!

pisca

Mais opções:

Com retalhos de pano como nessa foto aqui e aprender o passo a passo aqui.

Retalhos de tule.

Retalhos de tule e renda.

Mini flores de tecido (nessa foto usaram um tecido chamado Organza Cristal)

Cubinhos de papel.

Bolinhas feitas com lã.

Flores de papel Crepom.

 

  • Fizemos algumas alterações no blog pessoal! Agora além de comentar,  vocês podem “curtir” o post clicando no coraçãozinho que fica aqui em baixo =)
66 pessoas curtiram.