10 coisas que não se deve fazer com o(s) filho(s) dos outros!

(3)

1)      Pegá-lo no colo sem lavar as mãos (no caso de bebês, principalmente RN’s) – A pessoa dirige, pega dinheiro na carteira, limpa a bunda no banheiro e acha que pode segurar um serzinho pequeno, frágil e indefeso sem a higienização adequada? Por favor, né!?

2)      Pegar, morder, beijar ou acariciar a mãozinha (no caso de bebês) – Pelo amor de Deus gente, mesmo com as mãos limpas (e os dentes escovados, rs) isso não se faz! Bebês têm o hábito de levar as mãos na boquinha invariavelmente. Não passe seus germes, vírus e bactérias pra eles, please! Nós, mamães, agradecemos a compreensão.

3)      Falar/balbuciar/emitir grunhidos muito próximo do rosto do bebê – Irritante e nojento, principalmente se você tem bafo e fala cuspindo!

4)      Fumar perto dele (seja ele um bebê, uma criança ou um adolescente) – Vá se matar sozinho, por favor! A criança não tem nada a ver com esse seu vício maldito (deu pra perceber que odeio cigarro, né? Hahaha).

5)      Colocá-lo contra os pais – “Vem aqui com o tio. A mamãe é chata mesmo!”. Coisa muito feia de se fazer, ok?

6)      Deixar seu próprio filho (normalmente pentelho, inconveniente e desobediente) tocar, amassar ou pegar o bebê alheio – Alou?! O bebê não é um bonequinho de pano pra você deixar seu filho fazer o que ele bem entender com a criatura! É preciso ter bom senso e impor limites.

7)      Acordar a criança, que dormiu após horas de trabalho árduo dos pais, só porque “criança dormindo não tem a menor graça” – Tem noção de como pode ser difícil fazer uma criaturinha dormir? Sem contar que é normalmente no período em que ela está dormindo que os pais aproveitam para agilizar algumas coisas (lavar louça, pagar conta, comer ou simplesmente descansar). Os piores “acordadores” (rs) são aqueles que fingem não estar fazendo nada (inocentes!), mas  começam a falar mais alto, a mexer na criança, a tossir, gargalhar e quando vemos: pimba! O pequeno ser acordou! Good job!

8)      Deixá-lo brincar com coisa que não deve – Talheres pontiagudos, coisas de vidro, moedas, pecinhas pequenas (no caso de bebês), frascos de remédio, etc. Tem gente que acha que vale tudo na hora de entreter a criança! Que coisa!

9)      Enganá-lo ou assustá-lo de “brincadeirinha” – Tem gente que é tão espírito de porco (nada contra o porquinho, tadinho!) que não sossega enquanto não ver a criança chorando. Maldade, muita maldade!

10)   Alimentá-lo sem a autorização dos pais – Já parou pra pensar que a mãe se mata diariamente para fornecer uma dieta sem açúcar, gordura, rica em alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos, hormônios e produtos químicos, temperados com sal marinho, ervas naturais e caldo de carne caseiro? A criatura faz sua própria horta e cria suas próprias galinhas! Pra quê? Pra vir um sem noção e enfiar uma Trakinas de chocolate na boca da criança, jogando todo o esforço dessa pobre mãe por água abaixo? Tá, exagerei! Haha. Mas falando sério, nunca se sabe quais são as restrições alimentares da criança. Ela pode ter alergia a algum alimento ou simplesmente, por opção dos pais, não tê-lo experimentado ainda (como no caso de doces). Então não custa nada perguntar antes se pode ou não!

Mas e aí, concordam? Acrescentariam algo?

P.S.: Amigos e família, se eu já fiz alguma dessas coisas com os filhos de vocês, me perdoem! Haha!

12 pessoas curtiram.

Psicóloga. Apaixonada por cinema, viagens, gastronomia e decoração. Mamãe da Giulia.

Comentários

  1. Náy Diz::

    Amiga, adoreeiiiii as dicas!!!Estou até pensando em imprimir e colar bem grandão no quarto da Sofí quando ela nascer!E realmente tem gente sem noção mesmo.

  2. Ana Paula Faoth Diz::

    HAHAHAHAHAHAHA….Perfeitooooo…
    Adorei a idéia da Náy, acho que tbm vou imprimir e colar na parede aqui de casa, pq tá fácil não….

Deixe seu comentário

*